quinta-feira 23 de maio de 2024

DISCREPÂNCIAS NO FUTEBOL

10 de julho de 2020 8:20 por Redação

 

Nivaldo Mota*

Sobre o futebol alagoano, a discrepância entre CSA e CRB em relação aos outros clubes que disputam o nosso campeonato é algo gritante e, proporcionalmente, igual ao que acontece no âmbito nacional em relação ao Flamengo, Palmeiras, Grêmio e outros similares.

O torcedor deve ficar atento. A tal da elitização do futebol vem criando, no Brasil, distorções nunca vistas. Se, antes, tínhamos campeonatos competitivos com inúmeros clubes brigando pelo título de campeão, não importando se fosse um campeonato estadual ou Brasileirão, hoje temos dois ou, no máximo, três clubes brigando realmente pelo título.

Não é um fenômeno novo, mas vem aprofundando ano após ano, com o poder do mercado e de seus empresários poderosos ditando as regras do futebol brasileiro. Impressiona isso, a bem pouco o nosso campeonato estadual, a disputa envolvia os dois tradicionais, mas também o ASA, Coruripe, Murici e o extinto Corinthians Alagoano.

De uns tempos para cá, somente CRB e CSA entram para ganhar e, verdadeiramente, disputam o campeonato. Salvo uma zebra histórica, este ano vamos ter mais uma repetição com mais uma decisão entre os dois rivais de Maceió.

Slide 1
Slide 2

O torcedor não se dá conta, mas a elitização chegou por aqui também, as folhas salariais de CSA e CRB são absurdamente maiores do que as de todos os outros competidores juntos. Quem assistiu ontem (12) ao jogo CRB 4 X 0 ASA viu disparidade nua e crua, não tem como competir!

Não estou dizendo, com isso, que os times abdiquem da competição. Longe disso, mas serve como exemplo e para onde estão levando o futebol nacional. Se aqui em Alagoas temos tão flagrante distorção, nacionalmente a coisa é mais feia ainda, vide exemplo do Flamengo na atualidade. Não tem competidor para ele, quer dizer, o Rubro-Negro só perde para ele mesmo, isso é uma chatice, teremos campeonatos cada vez mais distorcidos, quando um time sozinho dispara e os outros vão brigar apenas por uma vaga em competições internacionais.

Estamos levando o futebol brasileiro a ser bem parecido com os campeonatos tipo espanhol, inglês, italiano, com um dois times brigando por título e só! Com uma diferença espetacular neste caso, estes países citados não cabem dentro do nosso país!

Peguemos outro exemplo: nas décadas de 1970 e 1980, no Brasil como um todo, sem exageros do blogueiro, tinham pelo menos uns quinze clubes em condições de brigar por títulos a nível nacional. Hoje, reduziram a um ou no máximo dois clubes. É ou não é distorção, repito, pelos efeitos do mercado e da elitização do nosso futebol?

*É historiador e professor

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

10 de julho de 2020 8:20 por Redação Com o objetivo de investigar a

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

10 de julho de 2020 8:20 por Redação O prazo para entrega da Declaração

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

10 de julho de 2020 8:20 por Redação Em meio à epidemia de dengue e

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

10 de julho de 2020 8:20 por Redação A Secretaria de Estado de Alagoas

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

10 de julho de 2020 8:20 por Redação A Polícia Federal em Brasília indiciou

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

10 de julho de 2020 8:20 por Redação A Federação Alagoana de Esportes Colegiais

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

10 de julho de 2020 8:20 por Redação Por Stanley de Carvalho* Há 60

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

10 de julho de 2020 8:20 por Redação A Secretaria de Estado da Educação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *