sábado 20 de abril de 2024

Partidos deliberam ações de resistência ao governo de Bolsonaro e convocam para mobilização

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo

Partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido) lançaram, nesta quarta-feira (3) nota conjunta na qual apresentam deliberações para medidas que serão tomadas a partir de agora. Os partidos também mobilizam para os atos públicos que ocorrerão nos dias 8, Dia Internacional da Mulher; 14, exigindo justiça para Marielle Franco –vereadora assassinada em – e 18, da Frente do povo sem medo, liderada pela UNE e sindicatos de todo país.

Na nota, os partidos apresentam o quadro da situação política, econômica e social do país e afirmam que é preciso resistir. “O presidente da República afronta sistematicamente a Constituição e a democracia. Atua para desestabilizar as instituições, ao apoiar manifestações contra o Congresso e o STF e ao incitar ações políticas e ilegais nas polícias militares”, diz a nota.

Enquanto isso, pontuam, “a economia continua estagnada. A política de austeridade voltada aos interesses do sistema financeiro drena recursos da sociedade. O real se desvaloriza, não há investimentos públicos nem privados, as projeções do PIB são minguantes”.

Slide 1
Slide 2

O texto mostra ainda que “a vida do povo piora com os cortes nos programas de proteção social. Milhões aguardam na fila do Bolsa Família e da Previdência. Não há resposta eficaz para o desemprego. O trabalho é cada vez mais informal e precário. A fome voltou a atormentar as famílias”.

Diante do cenário, os partidos decidiram:

2) Definir uma pauta de atuação conjunta no Congresso Nacional em defesa do país;

3) Apoiar, incentivar e participar dos atos e manifestações dos movimentos sociais, sindicais e populares convocados para os dias 8 (Dia Internacional da Mulher), 14 (2 anos do assassinato de Marielle e Anderson) e 18 de março (em defesa da educação do serviço publico);

4) Fortalecer o fórum permanente dos partidos de oposição para avaliar a conjuntura e definir ações e manifestações conjuntas;

5) Construir atos nacionais unificados em defesa dos direitos do povo, da democracia e da soberania, com todas as forças democráticas;

6) Construir uma política unificada de comunicação, fortalecendo a presença nas redes sociais.

Assinam o documento os seguintes partidos políticos

Partido dos Trabalhadores

Partido Socialista Brasileiro

Partido Democrático Trabalhista

Partido Socialismo e Liberdade

Partido Comunista do Brasil

Rede Sustentabilidade

Partido Verde

Unidade Popular

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

5 de março de 2020 3:47 por Marcos Berillo A Secretaria de Estado da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *