USB e a cena do skate alagoano

0

1 de setembro de 2020 por Madson Costa

Foto: Vinicius Braga

A cena do skate alagoano ainda se encontra em processo de expansão, que apesar de incipiente, vem se desenvolvendo bastante com a inserção de marcas, grupos e mídias locais especializadas na difusão da cultura do skate. Dentro desse contexto de expansão, a USB (União Skate Brazza) destaca-se por se firmar como um paradigma para esse avanço. Inicialmente, formada por Ruah Santiago e Dario Cardoso, a USB tem sua origem em meados de 2017, um período conturbado para o skate alagoano, onde não havia campeonatos ou lojas que estimulassem o crescimento do esporte. No estado, a cena cultural encontrava-se estagnada, em um quadro de decadência cada vez maior, que, posteriormente, viria a passar por um processo de reconstrução com o surgimento de novos nomes nela.

Poucos meses depois da sua criação, a USB teve que lidar com a saída de Dario Cardoso, um dos criadores iniciais da marca, e com o fato de que ainda continuava uma incógnita para o público, que não sabia em qual segmento ela se encontrava. As coisas mudariam para a marca em 2018, quando Otavio Barros, skatista e designer, entrou para USB e começou a trabalhar com os aspectos externos e a identidade visual da marca, se preocupando com comunicação com o público. No entanto, a cena do skate ainda estava sujeita ao monopólio de alguns picos da parte baixa maceioense, onde se concentrava a maioria dos praticantes do esporte. A parte alta se encontrava esquecida e os praticantes dessa região pouco recebiam atenção, já que a concentração era em bairros como Ponta Verde e Jatiúca.

Nesse cenário, a USB se destaca também por promover um campeonato de skate na parte alta maceioense, na Vila Olímpica do Conj. Campestre Village II, em dezembro de 2018. O “Skate na Vila” teve grande relevância para o cenário local daquele ano, já que foi um dos dois campeonatos que aconteceram no estado naquela época. O evento chegou a ter mais de 20 atletas da cidade competindo, mas não se destacou somente por isso, a presença de atletas femininas também se firma como um importante fator sobre o evento, que reafirmou seu papel na promoção da igualdade de gênero dentro do esporte. Além do “Skate na Vila”, a USB pretende promover o “MCZ Skate Festival”, cujo intuito é ser o maior evento de skate que Alagoas já viu, fazendo uma junção de um grande campeonato de skate com feira literária, exposição de arte e atrações musicais. Contudo, devido à falta de recursos financeiros e à pandemia do covid-19, o evento foi adiado.

A USB também está pondo Alagoas no mapa como um dos pontos nacionais da cultura do skateboard. Sua primeira linha de camisas, “USB Classic Series – Drop one”, entrou para o cenário do streetwear, vendo tanto atletas locais quanto de outras partes do país usando suas camisas. Já em relação aos componentes atuais da USB, a equipe é formada por: Ruah Santiago (CEO), Otavio Barros (Filmmaker), Anderson Salustiano (Diretor administrativo), Ilza Maria (Diretora Financeira), Diogo Hondo (Editor de vídeos), Gabriel Fernandes (Atleta), Isaac Meneses (Social media), Bruna Gonzaga (Modelo) e Saulo Santiago (Modelo). Em 2020, com a expansão da marca, o CEO, Ruah Santiago, sente que é hora de mudanças. Inicia-se, então, um processo ampliação da identidade visual da USB, dai, surge a USB Mídia Skate, a primeira mídia digital de Alagoas especializada em skate. Juntamente com a mídia, também surge a USB Skate Store, uma vertente da marca, que se propõe a ser um skate shop.

Em vista de todas essas mudanças, a USB se torna oficialmente uma empresa sob o nome de União Skate Brazza Company, dona de todos os direitos da marca e suas vertentes. Mas a USB não é somente isso, ela é um paradigma para a história do skate alagoano, que se dedica a ousar e ampliar a cena do skate para além das rotas tradicionais de Maceió, levando o esporte para as regiões mais afastadas e se consolidando como a primeira mídia digital de Alagoas especializada em skate.

Compartilhe

Deixe uma resposta