Em ano de pandemia, Polícia Militar de Alagoas celebra a Independência com solenidade interna

Militares respeitaram protocolo de segurança contra a Covid-19

0
Por Redação

Solenidade pôde ser acompanhada pela internet | Divulgação/PMAL

Em um ano marcado pela pandemia de Covid-19, as comemorações pela Independência do Brasil foi bem diferente. Para evitar aglomerações, nada do desfile cívico-militar que tradicionalmente ocorre entre as avenidas Assis Chateaubriand, da Paz e Cícero Toledo, na região central de Maceió, e une as Forças Armadas e de Segurança do Estado.

No âmbito da Polícia Militar de Alagoas, os 198 anos da data histórica foram marcados por uma cerimônia interna com militares em forma, honras militares, hasteamento do Pavilhão Nacional, hinos Nacional do Brasileiro e da Independência executados pela banda marcial. A formatura ocorreu no início da manhã desta segunda-feira (07) na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello (APMSAM), no bairro do Trapiche da Barra. Os participantes utilizaram máscaras de proteção e mantiveram o devido distanciamento.

O evento contou com uma representação da tropa formada por 50 militares do pelotão de cadetes da APM e do Centro Musical, além de oficiais e praças assistentes da solenidade e da Assessoria de Comunicação da Corporação. A população, que costuma comparecer em grande público, acompanhou a solenidade por meio do Instagram da PM (@pmal.oficial) e pelas emissoras de TV locais, que também realizaram a transmissão ao vivo.

Militares hasteiam bandeiras | Divulgação/PMAL

A solenidade, realizada nesta manhã, foi presidida pelo comandante da unidade, tenente-coronel Carlos Azevedo; acompanhado pelo capitão Evandro Brandão, comandante do Corpo de Alunos da Academia e na presença do chefe da 5ª Seção do Estado-Maior Geral, major Sérgio Galvão.

Com um minuto de silêncio, a PM também prestou homenagem aos policiais militares, da ativa e da reserva, que morreram em decorrência da Covid-19.

O comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio, disse que a corporação manteve viva a tradição cívico-militar em honra ao aniversário da Independência do Brasil, porém, dando prioridade aos cuidados e ao zelo pela vida humana. “Nossa tropa não marchou pela avenida em 2020, mas está nas ruas dos 102 municípios alagoanos dia e noite zelando pela segurança de nosso povo”, afirmou sobre o momento atual.

Segundo ele, “estamos enfrentando um período atípico, mas com o empenho de todos e se Deus nos permitir, nesta mesma data do próximo ano retomaremos com toda a tradição e grandeza do desfile que causa verdadeiro fascínio nas gerações”.

Deixe uma resposta