Conheça Batata beats vol. 1, o novo EP do Batata Boy

0

3 de novembro de 2020 por Madson Costa

No dia 22 de outubro, Leonardo Acioli, beatmaker, multi-instrumentista e produtor musical alagoano, mais conhecido como Batata Boy, lançou seu segundo EP solo, Batata beats vol. 1, em comemoração ao seu aniversário. Seu novo trabalho contém quatro faixas instrumentais, que contrastam com seu primeiro EP, Batata Boy, mais voltado para canções, fato que evidencia sua talentosa multiface musical, com obras que variam desde o cancioneiro lírico até o instrumental puro com batidas.

Leonardo, ou Batata Boy, como quiser chamar, já foi elogiado por nomes importantes dentro da cena musical brasileira, como Ana Frango Elétrico e Lay Soares, da banda Tuyo. Em sua nova obra, o artista alagoano reuniu seus beats mais recentes: “flautinha”, “love message”, “iai btt boy” e “voltas no mundo pt. 1”.

“Flautinha”, a primeira faixa do EP, surgiu através de uma parceria com o beatmaker paulista Garbela, quando Batata visitou o seu estúdio em Campinas, em São Paulo. Durante o encontro, os dois também gravaram outra beat tape, que será lançada em breve. “Flautinha” desperta uma doce calmaria, que se constrói através dos movimentos intangíveis da faixa, ao passo que aparenta querer exercitar um certo olhar subjetivo para o interno e o imaginar de um belo fim de tarde.

Já a segunda faixa do EP, “love message”, feita em parceria com o alagoano Jefu, tem seus pés no lo-fi hip-hop, que ajudam a criar um clima mais intimista e introspectivo, enquanto se engendra um ambiente mais reflexivo sobre coisas como o amor. Além disso, ele também lançará o clipe da faixa no dia 5, quinta-feira, de novembro. Filmado e editado pela norueguesa Mathilde Wigre no “Festival Mimo”, em Olinda, 2018, quando o beatmaker estava no evento vendendo discos.

A terceira faixa, “iai btt boy”, que tem sample de “Canta, Canta Mais”, de Tom Jobim, se opõe às tendências das faixas anteriores, Batata ousa ser vanguardista e fazer experimentações nela. Nessa faixa, destaca-se a desconstrução de frases retiradas de áudios do WhatsApp, onde colegas do beatmaker, os artistas visuais Lucas Rodrigues, Geoneide Brandão e Oriana Perez discutem sobre o amor. Desse modo, Batata inova e torna-se vanguardista por um curto período.

“Voltas no mundo pt. 1”, a última faixa, com quase 10 minutos de duração, foge do padrão sequencial de beats curtos. Batata Boy nos prepara através da obra para esse último som, o qual atiça o mistério e o sensorial. Ele propõe uma quebra cíclica dos próprios padrões sonoros da faixa, o que, em certos níveis, é algo de vanguarda.

“Voltas no mundo pt.1” nos leva para uma viagem interna com sua textura musical, por intermeio dessa experiencia, ela provoca uma emoção melódica. Batata beats vol. 1 representa a genuína qualidade artística de uma nova geração de artistas alagoanos, a qual o beatmaker surge como um de seus expoentes. O EP foi produzido e mixado por Batata Boy, com a coprodução do músico alagoano Bruno Berle.

Deixe uma resposta