quarta-feira 7 de dezembro de 2022

Deputado defende que parte dos recursos da concessão do saneamento vá para municípios

BRK Ambiental venceu certame na Bolsa de São Paulo com um lance de R$ 2,009 bilhões

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação

Davi Maia questiona destinação de recursos do leilão que privatizou os serviços da Casal na RM de Maceió | Ascom ALE

O deputado Davi Maia (DEM) defende que os recursos oriundos do leilão de concessão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da Região Metropolitana de Maceió sejam divididos entre o Estado e os municípios.

O certame, que aconteceu em setembro do ano passado, foi realizado na bolsa de valores B3, em São Paulo. A BRK Ambiental venceu com um lance de R$ 2,009 bilhões.

De acordo com o deputado, seria importante convocar os municípios da região metropolitana para evitar a judicialização do processo. “A nossa proposta é muito simples: dos R$ 2 bilhões que Estado recebeu, queremos dividir metade para o Governo gastar com os investimentos e a outra metade seria dividida entre os 13 municípios da região metropolitana – sendo R$ 500 milhões para Maceió e os outros R$ 500 milhões para os outros 12 municípios afetados com a concessão”, disse ele durante discurso na Assembleia Legislativa na sessão dessa quarta (24).

Maia lembrou que, na época, o Poder Legislativo possibilitou que o governo do Estado realizasse o leilão. “Estavam previstos na ocasião recursos na ordem de R$ 250 a 300 milhões. Naquele momento, uma assembleia da região metropolitana se reuniu e encontrou uma destinação para estes recursos, que seriam investidos dentro de 13 municípios”, informou.

Porém, segundo o parlamentar, com o sucesso do leilão e às vésperas das eleições municipais, o governador reuniu os municípios e decidiu que os recursos seriam investidos de acordo com o orçamento do Governo, sem nenhuma prioridade para os municípios da região metropolitana.

“Municípios, por exemplo, que tiveram perdas, como é o caso da Barra de Santo Antônio e de Marechal Deodoro; cidades que tinham serviço autônomo de água e esgoto, e localidades que investiram em saneamento, como Maceió”, afirmou.

Fazem parte da região metropolitana: Atalaia, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Maceió, Marechal Deodoro, Messias, Murici, Paripueira, Pilar, Rio Largo, Santa Luzia do Norte e Satuba.

Mais lidas

Redes bolsonaristas usam Lula, PT e religião na convocação para o 7 de setembro

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação Por Bruno Fonseca, da Agência

Equatorial deve reposicionar postes para permitir construção de rodovia

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação A juíza Marcli Guimarães, da

Linha que atende a Avenida Rota do Mar receberá reforço nos dias úteis

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação A Superintendência Municipal de Transportes

O que defendem os deputados federais de Alagoas

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação A bancada de Alagoas na

Paulo Dantas não empolga aliados e sua escolha para governador-tampão dá sinais de esvaziamento

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação A indicação do nome do

Antes de greve geral, policiais civis fazem manifestação cobrando reajuste salarial

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação Em luta para conseguir que

Internações por Covid aumentam e governador Renan Filho apela por cuidados

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação Mesmo considerado menos letal, o

Contratações de pessoas no Ensino Superior crescem 51% em Alagoas

25 de fevereiro de 2021 3:00 por Da Redação Por Lucas Thaynan, da Agência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *