Triptofano- O aminoácido da felicidade

1
Por Katia Betina

 

 

Trancados muito tempo em casa, com medo de pegar COVID, preocupados com a situação financeira, ou ainda, abalados por estarmos afastado daqueles que amamos, tornou-se comum o fato de muitos de nós ter “adoecido de tristeza”.

Os sintomas de depressão podem se revelar através de insônia, indisposição, falta de desejo, ou simplesmente uma irritação com tudo, sinais que estão cada vez mais presentes em nós, ou nos conhecidos.

A depressão é um conjunto de condições que precisam ser tratadas e acompanhadas e não há nada milagroso para resolver o problema, no seu caso de haver uma associação ao descontrole de nutrientes, escolher bem os alimentos pode refletir em melhora da situação.

Como que a nutrição pode ajudar nessa situação? A resposta é “TRIPTOFANO”

O que é triptofano? É um aminoácido essencial que ajuda na produção de serotonina, hormônio da felicidade, que interfere positivamente na qualidade do sono, no controle do estresse, na diminuição da fadiga e na melhoria do humor.

Sendo o triptofano um aminoácido essencial, só ē produzido pelo próprio organismo através da ingestão de alguns alimentos que não devem faltar em nosso cardápio.

Os aminoácidos (em geral), são as unidades formadoras de proteínas e nove deles são os essenciais: histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, valina e TRIPTOFANO, e como não podem ser sintetizados pelo corpo humano, temos de consegui-los por meio dos alimentos para possibilitar as sínteses necessárias.

Me deixe fazer um paralelo para tentar explicar melhor esse assunto de aminoácido essencial.

Imagine que os aminoácidos essenciais representam para a síntese de proteínas dentro do corpo o mesmo que a vogais significam para a formação das palavras, ou seja, a quase totalidade daquilo que queremos escrever necessitam das cinco vogais, no caso dos aminoácidos (para formar as proteínas), os nove essenciais são imprescindíveis.

Existem alimentos que precisam fazer parte da alimentação diária, é aí onde comer bem pode ajudar muito para assegurar a estimulação da síntese da serotonina, hormônio que ajuda a regular o humor, a sensação de sono, o cansaço e o estresse.

Grandes fontes de triptofano são o peixe (principalmente atum e salmão), grãos integrais (pão e arroz integral), queijo (escolha os magros), ovo (não exagere na quantidade), amendoim e castanhas (opte por pequenas porções), banana (ótimo para comer à noite) e leite (escolha os desnatados).

E mais… lembra daquela sensação de prazer quando você come um chocolate? Ela também está ligada à presença do triptofano, mas não exagere na quantidade e escolha os com mais cacau e menos açúcar.

O “triptofano” sozinho não resolve tudo, nem ele e nem nada isoladamente. A solução dos problemas relacionados a depressão e ao estresse, envolvem uma série de cuidados e outros comportamentos: alguns ligados a intervenção medicamentosa e/ou de terapias, melhoria das rotinas, higienização dos pensamentos, sendo que nenhuma das opções, exclui uma alimentação saudável, parte fundamental do bem estar, em qualquer situação.

Katia Betina

Banner

1 comentário

Deixe uma resposta