Vereador de Maceió tenta intimidar presidente da UP durante debate

Leonardo Dias insinuou que Magno teria que gastar muito dinheiro na Justiça

3
Por Da Redação

O presidente da UP/AL, Magno Francisco | Divulgação

Por Lenilda Luna, jornalista e dirigente da Unidade Popular (UP)

Típico da arrogância dos que se consideram parte da elite numa sociedade conservadora e desigual, o vereador Leonardo Dias, durante debate realizado pelo portal Acta, usou duas formas de intimidação, infelizmente bastante conhecidas: ameaçou processar o presidente da Unidade Popular em Alagoas, Magno Francisco, por tê-lo chamado de agitador fascista, e ainda insinuou a condição de renda popular do oponente ao falar em tom jocoso “vai ter que gastar muito dinheiro na Justiça”.

A verdade é que Magno está certo! O fascismo não é um fenômeno isolado. É um movimento conservador, autoritário e repressor de uma casta privilegiada que pretende manter o povo numa condição de submissão, aceitando uma vida sem direitos para alimentar a ganância de uma minoria de privilegiados. O fascismo é uma manifestação com muitas faces: vai da madame que não aceita o filho negro da empregada na mesma universidade que seu filho, ao empresário em cargo legislativo que não aceita ser confrontado pelo trabalhador de baixa renda que assume sua convicção política.

Os fascistas são aqueles que ficam irritados e agressivos quando alguém do povo levanta os olhos e a voz, porque se alimentam do medo. São aqueles que pretendem que o oponente se encolha e baixe a cabeça quando uma “autoridade” diz: com quem você pensa que está falando. É de conhecimento público e foco de vários estudos na área jurídica que existe uma grande desigualdade no acesso ao Direito. Quem tem dinheiro costuma ameaçar quem não tem com os custos para responder aos processos. É uma forma “civilizada” de mandar calar a boca.

O vereador Leonardo Dias | Divulgação

Essas pessoas, que não gostam de serem chamadas fascistas, são aquelas que assumem sempre a postura autoritária e ameaçadora  de quem sabe que as leis, numa sociedade de classes, dominada por quem se apodera dos recursos socialmente produzidos, são feitas para proteger quem já tem poder e contribuir para a intimidação de quem é expropriado do acesso aos bens e é considerado cidadão de segunda categoria. É muito emblemática, quem viu exemplos de vídeos viralizados nas redes sociais, a diferença de postura do policiamento que é chamado para atender a uma ocorrência no condomínio de luxo para aquela operação executada na periferia, distribuindo pancadaria a esmo.

Magno está certo em chamar o vereador Leonardo Dias de fascista porque ele faz parte deste movimento liderado no país pelo presidente Bolsonaro. Esse mesmo que desdenhou de todas as medidas sanitárias contra a Covid-19 e confrontou a Ciência com sua suposta superioridade de “grande” líder. Esse mesmo que quer fechar o STF e publicamente, sem interferências, faz ameaças ao Estado Democrático de Direito sem ser incomodado. Seus seguidores se sentem protegidos sob esse manto do autoritarismo populista, que está se movendo diante dos olhos das instituições que têm a missão de proteger os direitos constitucionais e precisam acordar!

Pois bem, e o que nos interessa é: como vencer um fascista que te ameaça ou que pretende te silenciar bradando processos judiciais? Primeiro, não fique sozinho. A força do povo nasce do coletivo. Magno Francisco faz parte de um partido que não por acaso se chama Unidade Popular. Segundo, mantenha a voz firme de quem não recua e a  tranquilidade no olhar de quem sabe que está no lado certo da História. Aquele olhar que o Magno lançou no final do debate, com aquele sorrisinho maroto de quem diz: “caro vereador, nós não temos absolutamente medo nenhum de você”.

Banner

3 Comentários

  1. Magno e Lenilda merecem todo apreço, pois são nomes relevantes na cruzada contra o fascismo e contra esses vereadores que se intitulam defensores da tortura, representantes da extrema direita que corroem a estrutura do estado democrático de direito no Brasil. São hipócritas até a alma

    • O Magno está correto ao afirmar que o vereador age de forma fascista, tentando oprimir os que ele acha que são “inferiores”.
      Total apoio ao Magno!

Deixe uma resposta