Crise no PDT resvala no prefeito JHC e revela cisão entre históricos e ala jovem

0
Por Da Redação

A crise no PDT de Alagoas ganha novos capítulos, com a nota emitida ontem pela Executiva estadual do partido, acerca da indicação de Patrícia Mourão para a Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), da Prefeitura de Maceió. Assinada pelo presidente do Diretório Estadual, Ronaldo Lessa, por Kátia Born, Jurandir Bóia, Lailson Gomes e demais dirigentes da legenda, a nota informa que o PDT indicou o nome do ex-vereador Judson Cabral para o cargo.

Numa reunião há cerca de 15 dias, os dirigentes analisaram os nomes de Judson, Patrícia e Flávio Dória, optando pelo primeiro, que também teria a simpatia do trade turístico. A nota deixa claro que Patrícia Mourão foi o nome escolhido pelo prefeito João Henrique Caldas, o JHC, a despeito da indicação do partido.

Com a nota, o comando estadual pedetista mostra que não é responsável pela escolha do prefeito, e que cumpriu sua parte ao levar a JHC o nome de Judson Cabral, conforme entendimento partidário.

A nota do PDT estadual traz um alerta ao comando municipal

Mas a posição de Ronaldo Lessa e dos chamados históricos do PDT, traz uma advertência ao diretório de Maceió, que contestou publicamente a nomeação de Patrícia Mourão. Liderados por Lessa, que é o vice de JHC, os dirigentes estaduais reagiram lembrando ao comando municipal quem manda no partido.

“[Por fim], a Executiva informa que é o único órgão que tem autoridade e competência para externar posicionamentos e diretrizes partidárias” – dispara o grupo do vice-prefeito.

Assinam o alerta dirigentes como Jurandir Bóia e Lailson Gomes, que a exemplo de Lessa  e Kátia Born, vieram do PSB para o PDT, em meados de 2005.

Ronaldo Lessa (centro) é criticado por optar pelo grupo dos históricos | Fotos: PDT

Presidido pelo ex-deputado Judson Cabral, o PDT de Maceió é composto majoritariamente pela ala jovem do partido.

São exemplos a professora Charlene Saad, ativista do Movimento Cultural Darcy Ribeiro, de Caio Lima, que preside a Juventude Trabalhista de Alagoas, o estudante Thiago Toledo, que é presidente da Juventude do PDT de Maceió e foi candidato a vereador nas eleições de 2020. O municipal tem ainda Alexandre Bastos, coordenador da Fundação Leonel Brizola/Alberto Pasqualini, e o advogado Marcondes Costa, responsável pelo departamento jurídico do PDT.

A crítica deles é que Ronaldo Lessa avalizou a ida de Patrícia Mourão para a Secretaria Municipal de Turismo, sem considerar a posição partidária, e ignorando aqueles que sempre estiveram ao seu lado, principalmente no período de ostracismo político que enfrentou.

Ala jovem cobra de Lessa respeito às decisões internas

Banner

Deixe uma resposta