“A minha voz não será calada por homem nenhum”, diz vereadora após ameaça de censura

Teca Nelma denuncia ameaça do vereador Fábio Costa durante sessão em que Câmara de Maceió aprovou título a Bolsonaro na surdina

1

A vereadora Teca Nelma durante sessão virtual da Câmara de Maceió | Reprodução

A sessão em que os vereadores decidiram conceder o título de Cidadão Honorário de Maceió ao presidente Jair Bolsonaro foi marcada por polêmicas e por embate entre os parlamentares. A começar pelo fato de a pauta ter sido posta em votação em regime de urgência, de última hora, sem aviso prévio aos vereadores, na sessão dessa quarta-feira (23).

Em seguida, pela tensão entre a vereadora Teca Nelma e o vereador Fábio Costa. “A minha voz não será calada por homem nenhum”, disse a parlamentar após ser ameaçada de ter sua fala censurada dentro da Câmara Municipal de Maceió, a pedido do bolsonarista Fábio Costa.

Isso porque a vereadora, ao proferir seu voto contra a concessão do título a Bolsonaro, disse que “sem dúvidas e sem medo” diria “não ao presidente genocida”. A fala revoltou Fábio Costa que, em resposta, informou que solicitaria ao presidente da Câmara a censura da fala de Teca Nelma. “Talvez ela não saiba qual o significado da palavra genocida”, alfinetou.

Ataques machistas

Para Teca Nelma, o ataque seria uma atitude machista do colega de legislatura. “Mais uma vez eu sou atacada dentro dessa casa pelo meu gênero. Mais uma vez o meu conhecimento está sendo colocado em cheque. Não foi a primeira vez que passo por isso, como vereadora. Sempre que eu profiro algo que não é comum aceito pelos vereadores homens dessa casa, a primeira palavra que eles falam é ‘não sei se a senhora sabe do que está falando’. Eu vim aqui eleita pelo povo, democraticamente. Eu tenho liberdade de expressão para proferir os meus posicionamentos. E não vai ser com ameaças de nenhum vereador que eu vou ter a minha fala cerceada”, disse.

Nas redes sociais, a vereadora reafirmou seus posicionamentos. “Maceió merece mais que conceder um Título de Cidadão Honorário ao presidente, na mesma semana em que o país atinge a marca de 500 mil mortos por Covid-19. O meu voto permaneceu contrário, pois jamais compactuaria com tamanho absurdo! Temos pautas muito mais importantes e urgentes para debater. Eu repudio veemente esse título!”, destacou.

Veja:


Tomou as dores de Bolsonaro

Vereador Fábio Costa ameaça pedir censura à fala de Teca Nelma | Divulgação

Durante a discussão, o vereador Fábio Costa disse que irá oficiar à Presidência da República e à Advocacia Geral da União sobre a fala de Teca Nelma. “Vou solicitar a íntegra da fala dela (…) e também vou oficiar o Conselho de ética daqui da Câmara, para saber se de repente a vereadora Teca Nelma não incorreu em quebra de decoro ao usar essa infeliz expressão na sessão de hoje”.

O título de cidadão honorário a Jair Bolsonaro foi aprovado nas duas discussões com 17 votos a favor, seis contra e duas abstenções.

 

Confira como votou cada vereador:

Sim

  • Zé Márcio
  • Alan Balbino
  • Leonardo Dias
  • Davi Davino
  • Eduardo Canuto
  • Fábio Costa
  • Fernando Hollanda
  • Gaby Ronalsa
  • Galba Neto
  • João Catunda
  • Joãozinho
  • Marcelo Palmeira
  • Pastor Oliveira Lima
  • Olívia Tenório
  • Siderlane Mendonça
  • Silvânia Barbosa
  • Luciano Marinho

Não

  • Aldo Loureiro
  • Brivaldo Marques
  • Cal Moreira
  • Cleber Costa
  • Dr. Valmir
  • Teca Nelma

Abstenção

  • Chico Filho
  • Samyr Malta

1 comentário

  1. Miguel Correia em

    Os bozonaristas, tão ilimitados intelectualnente, repetem mantras.
    Quando um imbecil cria uma pretensa frase de efeito, no sul país, os outros a repetem exaustivamente, ao norte e ao centro.
    A frase do momento, já proferida no congresso nacional e em outros espaços públicos, é: você nem sabe o que é genocida.
    Cabe devolver a a questão a eles. Saberiam, por acaso, os ilustres linguistas, o que significa genocídio? Que nome dariam à ocorrência de meio milhão de mortes, no espaço temporal de um ano, decorrentes das práticas adotadas pelo seu ídolo?

Deixe uma resposta