Empresa alagoana revoluciona mercado de produtos naturais industrializando própolis

0
Por Da Redação

 

Já está provado cientificamente que, quanto mais forte o organismo, maiores são as chances de enfrentar contaminação por vírus.  A pandemia Covid-19, que atingiu de forma indiscriminada a população mundial, pode ser vista como exemplo dessa afirmativa, já que o enfretamento aos danos causados pelo novo coronavírus exige alta imunidade das pessoas infectadas.

É nesse contexto que dois empresários alagoanos investiram na produção e industrialização da própolis, uma mistura de substâncias resinosas de vegetais, pólen, cera e secreções salivares das abelhas. Juntos, eles criaram a empresa Ouro Vermelho, sediada no município alagoano de Satuba, que está revolucionando o mercado de produtos naturais – dos fitoterápicos e opoterápicos.

Empresário Cícero Rocha destaca qualidades nutricionais do produto

A própolis vem sendo estudada pela Ciência a cerca de 20 anos, por seu alto valor nutricional e por conter vários tipos de sais minerais e complexos vitamínicos. O Extrato de Própolis Vermelha produzido em Alagoas tem mais de 300 princípios ativos.

“Um dos grandes diferenciais de nosso produto é possuir, comprovadamente, oito tipos de isoflavonóides, qualidade nunca antes encontrada em outra própolis no mundo” – diz o empresário Cícero Rocha, da Ouro Vermelho, destacando as ações antimicrobiana, anti-inflamatória e antioxidante do produto que industrializa.

Além disso, afirma ele, trata-se de um empresa 100% alagoana que atua para fortalecer a economia do estado.

Gerardo Brêda ressalta que produto é consumido em todo o mundo

Ele ressalta ainda que a própolis vermelha já é reconhecida como auxiliar no combate as células de câncer e cita estudo realizados pelo professor Roberto Berlinck, do Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (IQSC-USP), mostrando que as células vermelhas da própolis têm atividade antiproliferativa de células de câncer.

A Própolis Ouro Vermelho utiliza a Apis Mellifera, abelha africanizada, que é considerada uma excelente produtora e super-resistente. “Encontramos propólis em quase todo litoral e encostas de rios do Nordeste brasileiro, produto de alto consumo mundial” – destaca Gerardo Brêda, CEO da empresa alagoana.

A indicação diária de consumo do extrato de própolis é de 20 a 30 gotas.

Deixe uma resposta