sábado 18 de maio de 2024

Fraude: três faculdades enganam estudantes de Piaçabuçu com curso sem validade

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença

A população do município alagoano de Piaçabuçu, no Litoral Sul do estado, vinha sendo ludibriada com a oferta de cursos irregulares de Educação Física, por instituições de ensino superior sem registro no Ministério da Educação (MEC). Esta semana, o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra a Faculdade Montenegro, da Bahia, Faculdade Ecoar (Faeco), do Rio Grande do Sul, e Centro Universitário Inta (Uninta), do Ceará, que deverão devolver o dinheiro das vítimas, alunos matriculados nos cursos, presenciais e à distância.

Imagem: Google

As mensalidades do curso de Educação Física podem custar de R$ 485 até R$ 1.600. Os preços variam conforme a instituição de ensino, a unidade escolhida, o turno e a habilitação escolhida (bacharelado ou licenciatura).

Segundo as investigações do MPF, as Faculdades Montenegro e Faeco atuaram em parceria e ofertaram o curso de Educação Física sem o devido credenciamento junto ao MEC. Já o Centro Universitário Inta, não tinha sequer autorização para ofertar vagas de graduação em Piaçabuçu, seja na modalidade presencial ou à distância.

A ação contra as três instituições (Faculdade Montenegro, Faeco e Uninta), foi ajuizada pela procuradora da República Niedja Kaspary, e decorre das apurações do inquérito civil de nº 1.11.001.000299/2020-15. O inquérito foi aberto pela MPF após a emissão de registros profissionais no Conselho Regional de Educação Física (CREF19/AL) de pessoas com diplomas oriundos de faculdades irregulares.

Procuradora Niedja Kaspary confirma fraude praticada pelas instituições | Foto: Reprodução AL2

De acordo com a procuradora Niedja Kaspary, a oferta irregular do curso de educação física no município de Piaçabuçu configura fraude, tendo em vista a ausência de credenciamento de todas as empresas educacionais.

“Consoante todo o acervo probatório reunido no inquérito civil em referência, depreende que a conduta da Faculdade Montenegro, Faculdade Ecoar-Faeco e da Uninta fere o Código de Defesa do Consumidor, farta legislação infraconstitucional e resoluções do MEC e do CNE/CES, lesando centenas de alunos que desprenderam tempo e dinheiro em cursos inválidos de graduação. Assim, em última análise, o objetivo da presente demanda é a intervenção judicial com determinações às demandadas para que interrompam imediatamente os cursos irregulares que estão sendo ministrados e indenizem os alunos enganados”, afirmou Kaspary.

Por fim, a procuradora da República requer a indenização, por danos morais e materiais, a todos os alunos e ex-alunos dos cursos ofertados na cidade de Piaçabuçu, em razão do não atendimento aos critérios legais para prestação de cursos à distância. O MPF pede, ainda que Faculdade Montenegro, Faculdade Ecoar-Faeco e da Uninta sejam proibidas de ofertar novos cursos e de realizar matrículas ou vestibulares para novos alunos, e que os diplomas irregulares da Uninta sejam cancelados.

Confira a íntegra da Ação civil pública nº 0818548-85.2021.4.05.8000, tramitando na 4ª Vara Federal em Alagoas, ajuizada em 03/12/2021.

Com Assessoria

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

11 de dezembro de 2021 12:46 por Thania Valença A Secretaria de Estado da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *