quarta-feira 7 de dezembro de 2022

Laticínio Timbaúba recebe certificação SISBI

Empresa é a segunda do Estado e a primeira do segmento lácteo a receber da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e do Ministério da Agricultura a certificação

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação

Foto: Guido Jr./Ascom Sedetur

A empresa alagoana do ramo de laticínios, Timbaúba, recebeu a certificação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI – POA), que garante a chancela para a empresa comercializar os seus produtos em qualquer estado brasileiro. A certificação ocorreu nesta terça-feira (03), na Casa da Indústria.

Incentivada pelo Governo do Estado, que desonera o ICMS da cadeia produtiva leiteira em Alagoas, o laticínio Fazenda Timbaúba é a segunda empresa do Estado e a primeira do segmento lácteo a receber da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e do Ministério da Agricultura a certificação SISBI-POA.

“A política de modernização de incentivos do Governo do Estado voltada para a agroindústria contribuiu muito para o desenvolvimento do segmento da cadeia do leite em Alagoas. O selo SISBI-POA é extremamente importante para a Timbaúba, porque, apenas com a certificação do Serviço de Inspeção Estadual (SIE), ela estaria limitada a comercializar apenas dentro de Alagoas. Então, essa é uma conquista não só da Timbaúba, mas de toda a cadeia produtiva do leite – a primeira de várias que podem obter a certificação e expandir seus negócios. Importante destacar a parceria pública com a iniciativa privada, que gera um impacto social extremamente positivo para o nosso Estado”, explica o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, André Luiz Gomes.

Com cerca de 30 indústrias formais, a Cadeia Produtiva do Leite em Alagoas tem uma enorme importância econômica e social para o Estado, sendo uma das maiores geradoras de emprego e renda. Localizada no município de Cacimbinhas, a 175 km da capital alagoana, a Fazenda Timbaúba teve início na década de 1950, sendo atualmente administrada pela terceira geração familiar, com produção de leite, iogurtes, coalhada, manteiga e queijos.

Fonte: Agência Alagoas

Mais lidas

Redes bolsonaristas usam Lula, PT e religião na convocação para o 7 de setembro

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação Por Bruno Fonseca, da Agência

Equatorial deve reposicionar postes para permitir construção de rodovia

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação A juíza Marcli Guimarães, da

Linha que atende a Avenida Rota do Mar receberá reforço nos dias úteis

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação A Superintendência Municipal de Transportes

O que defendem os deputados federais de Alagoas

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação A bancada de Alagoas na

Antes de greve geral, policiais civis fazem manifestação cobrando reajuste salarial

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação Em luta para conseguir que

Internações por Covid aumentam e governador Renan Filho apela por cuidados

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação Mesmo considerado menos letal, o

Contratações de pessoas no Ensino Superior crescem 51% em Alagoas

4 de maio de 2022 11:27 por Da Redação Por Lucas Thaynan, da Agência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *