Preço dos combustíveis: ataques de Arthur Lira à Petrobras é jogo de cena com fim eleitoreiro

0

18 de junho de 2022 por Da Redação

Dep. Arthur Lira faz críticas à Petrobras, criando um palco com fins eleitoreiros | Divulgação

Os ataques desferidos pelo deputado federal Arthur Lira (PP/AL), presidente da Câmara Federal, contra a Petrobras, é um jogo combinado que vai gerar dividendos políticos ao Centrão. A Lira, o presidente Jair Bolsonaro sugeriu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa e seu ex-presidente, José Mauro Coelho, nomeado e demitido por Bolsonaro em 45 dias.

O presidente da Câmara pediu a Coelho que adiasse o reajuste de preços da gasolina e do diesel, que começa a vigorar hoje.

Sem êxito, lhe restou propor a revisão da política de preços da estatal.

O deputado alagoano anunciou que vai propor o aumento da taxação sobre o lucro da empresa e rever, por meio de projeto de lei, a política de preços da Petrobras.

Essa falsa polêmica constitui o palco para Arthur Lira “brilhar”. Os seus interesses nunca foram os interesses da população e muito menos da empresa nacional.

O preço do combustível foi dolarizado no governo Temer e contou com o apoio parlamentar de todo Centrão (conjunto de partidos políticos, sem orientação ideológica específica que mantém proximidade com o governo, garantindo a si vantagens e privilégios ), do qual Lira é um dos líderes.

Na verdade, o que está no radar de Arthur Lira são as suas relações inconfessáveis com os operadores do mercado financeiro.

Quanto mais confusão nessa área houver, maior a possibilidade do Centrão auferir dividendos políticos.

Para o Centrão, quanto mais fraco o presidente de República estiver, mais ágeis e fortes serão os abutres políticos que, a imagem e semelhança dos corvos, avançam para abocanhar a riqueza nacional.

O Orçamento Secreto é a prova real do esquartejamento da riqueza nacional por um reduzido grupo de parlamentares.

Mãos que se cruzam

Não é possível saber qual o papel institucional do Poder Legislativo, quando seu presidente é operador escancarado da política do Governo e, sem desfaçatez, passa a defender interesses corporativos privados, com jogadas políticas até pouco tempo impensadas no Brasil.

O final do governo Bolsonaro é o sinal da desconstrução do Pacto Federativo, e o deputado Arthur Lira é o principal artífice dessa tragédia nacional. Lira é um político de baixa estatura, que tem sob o seu controle a Câmara Federal e usa o Poder como instrumento para chantagear a República, esquartejando o orçamento da União.

Deixe uma resposta