Legislativo aprova lei que garante celebração oficial dos terreiros alagoanos

0

21 de junho de 2022 por Da Redação

 

Projeto do deputado Ronaldo Medeiros oficializa homenagem aos terreiros de Alagoas | Foto: ALE/AL

A Assembleia Legislativa estadual (ALE/AL) aprovou hoje, 21, em segunda e última votação, o projeto de lei ordinária que institui, no calendário oficial de eventos de Alagoas, o “Dia Estadual dos Povos de Terreiro”, a ser celebrado em 2 de fevereiro.  De autoria do deputado Ronaldo Medeiros (PT), a lei é um reconhecimento a ação de violência contra os povos de terreiro, que ficou conhecida como “Quebra de Xangô”.

Essa homenagem aprovada pelo Legislativo alagoano, relembra a manifestação de intolerância religiosa e de racismo, que tentou silenciar o povo negro e pobre de Maceió. A violência ocorreu no dia 2 de fevereiro de 1912, praticada por homens ligados a um organização paramilitar, chamada Liga dos Republicanos Combatentes. Eles invadiram e destruíram todos os terreiros da cidade, causando a dispersão de ialorixás e babalorixás para outros estados.

A organização foi criada por José Fernandes de Barros Lima, o mesmo que dá nome a uma das principais vias de tráfego da capital. Político de oposição a Euclides Malta, governador da época, Fernandes Lima  “defendia um ideal de embranquecimento da cultura e das manifestações religiosas aceitas socialmente” (Wikipédia).

“O dia 2 de fevereiro marca a história de Alagoas e dos povos de terreiro pelo episódio que ficou conhecido como a ‘Quebra de Xangô’, que correspondeu a uma ação de intensa violência e opressão contra manifestações culturais e religiosas de terreiro no Estado. Esse episódio ficou marcado pela perseguição de líderes religiosos e pais de santos, que foram espancados ou tiveram que fugir para estados vizinhos”, afirmou o deputado Ronaldo Medeiros, em defesa do projeto de lei aprovado hoje.

Compartilhe

Deixe uma resposta