sábado 20 de abril de 2024

Paulo Dantas pode deixar marca de governo ao investir na agricultura familiar

Medida gera emprego, renda e auxilia no combate à fome em Alagoas

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella

Divulgação

O governador Paulo Dantas (MDB) terá a oportunidade de construir e apresentar a sua marca politico-administrativa após ser reeleito para o mandato integral de quatro anos. É certo que continuará tocando as obras iniciadas pelo ex-governador Renan Filho (MDB), eleito senador da República, mas, irá inaugurar as obras da sua gestão tendo como horizonte os próximos 48 meses.

Os avanços conquistados na área de infraestrutura nos últimos 24 anos, nos governos Ronaldo Lessa, Teotonio Vilela Filho e Renan Filho, são evidentes. Rodovias, aeroporto, centro de convenções, ampliação de adutoras, ampliação da rede hospitalar… cada um dos três ex-governadores deixou a sua marca.

Por outro lado, o aumento da vulnerabilidade de dezenas de milhares de famílias cresceu nos últimos quatro anos. Há, em Alagoas, mais de 200 mil hectares de terra férteis onde milhares de agricultores familiares trabalham e produzem alimentos.

É necessário o Estado investir nesse setor da economia pela importância estratégica que é a produção de alimentos, a geração de empregos diretos e o fortalecimento do desenvolvimento local.

Formação de mão de obra

O Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Satuba, é o principal centro formador de técnicos para a agricultura no estado há 111 anos.

Os agricultores familiares e os governantes sabem que a estrutura da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) não tem a menor condição de prestar assistência técnica e extensão rural aos milhares de produtores familiares.

O governador Paulo Dantas pode, se assim desejar, transformar o perfil da agricultura familiar em Alagoas, nos próximos quatro anos, estabelecendo convênios com Organizações Não-Governamentais (Ongs) para prestarem serviços e consultorias na área.

Este é o caminho alternativo e mais viável para superar os entraves legais que impedem o governo de realizar concursos massivos para todas as áreas da agricultura, numa expectativa de colher resultados em médio prazo. Isso é estratégico para o desenvolvimento social e econômico de Alagoas como também erradicar a fome e miséria no campo.

Essa pode ser a grande obra do governador Paulo Dantas sem prejuízo de tudo que se pode realizar por Alagoas e, principalmente, pela relação republicana que os governadores e prefeitos terão com o governo Lula.

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella Com o objetivo de

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella O prazo para entrega

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella Em meio à epidemia de

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella A Secretaria de Estado

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella A Polícia Federal em

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella A Federação Alagoana de

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella Por Stanley de Carvalho*

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

19 de dezembro de 2022 4:41 por Geraldo de Majella A Secretaria de Estado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *