quarta-feira 7 de dezembro de 2022

TSE dá nova tromba no partido de Bolsonaro, multado em R$ 22,9 milhões

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação

 Alexandre Moraes multa e bloqueia fundo partidário do PL, PR e PP | Foto: STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre Moraes, indeferiu o pedido do Partido Liberal (PL) para anular o segundo turno das eleições deste ano. Além do indeferimento da ação, o ministro condenou o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, a pagar uma multa de R$ 22,9 milhões. Foram incluídos na decisão, divulgada nesta quarta-feira, 23, os partidos Progressista (PP) e Republicano (PR).

Na mesma decisão, o presidente do TSE determinou o bloqueio imediato dos fundos partidários dos partidos da coligação bolsonarista, até o pagamento da multa.

Na terça-feira, 22, o partido de Bolsonaro apresentou um relatório apontando supostas inconsistências em seis modelos de urnas usados no pleito e defendeu que parte dos votos fosse anulada. Horas depois, Moraes pediu então que o partido incluísse no relatório dados sobre o primeiro turno das eleições, já que as urnas usadas nas duas etapas do pleito foram as mesmas. O PL não apresentou os dados.

“Ora, as mesmas urnas eletrônicas, de todos os modelos em uso, foram empregadas por igual tanto no Primeiro Turno como no Segundo Turno das Eleições 2022, sendo impossível dissociar ambos dos períodos de um mesmo pleito eleitoral”, disse Alexandre Moraes, argumentando que há uma inépcia inicial no pedido (o pedido não se revela claro).

Considerando as explicações técnicas do secretário de tecnologia de informação do TSE, Júlio Valente da Costa Júnior, que descartam a argumentação do PL, o ministro afirmou que houve litigância de má-fé por parte dos requerentes.

Segundo o partido, as urnas de modelos anteriores “possuem o mesmo número ou não possuem patrimônio que as diferencie umas das outras”.

Para Alexandre Moraes, “as explicações técnicas, inclusive acompanhadas de fotos, não deixam qualquer dúvida de que uma urna eletrônica pode ser identificada fisicamente e logicamente”. Por isso, considerou os argumentos do Partido Liberal “absolutamente falsos, pois é totalmente possível a rastreabilidade das urnas eletrônicas de modelos antigos”.

Fundo bloqueado

Assim, PL, PR e PP foram condenados por litigância de má fé, e condenados ao pagamento de multa no valor de  R$ 22.991.544,60, correspondentes a 2% do valor arbitrado para a causa. Ao prolatar a sentença o ministro Moraes determinou à Secretaria Judiciária e à Coordenadoria de Execução Orçamentária e Financeira, do TSE a suspensão do Fundo Partidário das três legendas, até o efetivo pagamento da multa imposta, com depósito dos respectivos valores em conta judicial.

O PL afirmou que sua assessoria vai analisar a decisão.

“O PL já acionou a assessoria jurídica que vai analisar a decisão do TSE. O partido reitera que apenas seguiu o que prevê o artigo 51 da Lei Eleitoral que obriga as legendas a realizar uma fiscalização do processo eleitoral” – diz a direção do partido, em nota

Mais lidas

Redes bolsonaristas usam Lula, PT e religião na convocação para o 7 de setembro

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação Por Bruno Fonseca, da Agência

Equatorial deve reposicionar postes para permitir construção de rodovia

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação A juíza Marcli Guimarães, da

Linha que atende a Avenida Rota do Mar receberá reforço nos dias úteis

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação A Superintendência Municipal de Transportes

O que defendem os deputados federais de Alagoas

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação A bancada de Alagoas na

Paulo Dantas não empolga aliados e sua escolha para governador-tampão dá sinais de esvaziamento

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação A indicação do nome do

Antes de greve geral, policiais civis fazem manifestação cobrando reajuste salarial

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação Em luta para conseguir que

Internações por Covid aumentam e governador Renan Filho apela por cuidados

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação Mesmo considerado menos letal, o

Contratações de pessoas no Ensino Superior crescem 51% em Alagoas

23 de novembro de 2022 9:56 por Da Redação Por Lucas Thaynan, da Agência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *