quarta-feira 7 de dezembro de 2022

Túmulo de Gal Costa se torna alvo de polêmica

Viúva é acusada de não respeitar a vontade da cantora. Entenda!
Túmulo de Gal Costa se torna alvo de polêmica |
© AGNews, Reprodução/Instagram

Por Matheus Queiroz, do Purepeople

No dia em que a morte de Gal Costa completou duas semanas, uma polêmica relacionada à cantora se desenrolou nas redes sociais. Fãs e amigos próximos cobram da viúva, Wilma Petrillo, explicações pelo fato de ela ter sido enterrada em São Paulo e não no Rio de Janeiro, ao lado de sua mãe, falecida em 1993.

A polêmica foi levantada por Paulinho Lima, cantor, compositor e ex-empresário de Gal. “Gal Costa comprou um jazigo perpétuo no cemitério São João Batista no Rio de Janeiro, quando faleceu sua mãe. Neste cemitério, estão sepultados Carmen Miranda, Ary Barroso, Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Cazuza, Glauber e Anecy Rocha, os membros da Academia Brasileira e a maioria dos grandes artistas e personalidades do nosso país. Gal, intuitiva como era até isso deve ter previsto”, iniciou ele.

Com uma foto do jazigo de Gal, o ex-empresário cobrou explicações. “Não é justo que seja sepultada num jazigo que não é seu e que seja dificultada a chegada de seus fãs e amigos para homenagens e despedidas finais. Por que isso tudo está acontecendo? Quem deseja apagar e esconder essa pessoa amada por tantos? O que há por trás de tudo isso?“, questionou.

Não existem informações oficiais, mas fãs acreditam que Gal tenha sido enterrada no jazigo da família de Wilma, em São Paulo. Na imagem publicada, é possível ver que lá estão enterradas pessoas com os sobrenomes Cardoso Franco. No Instagram da empresária, existem duas publicações onde ela lamenta a morte de pessoas que têm, justamente, esses sobrenomes.

Horas depois de a publicação de Paulinho ir ao ar, Wilma apareceu para rebater os questionamentos do ex-empresário. “Paulo, você não sabe de nada”, bradou a viúva, em caixa alta. Ela ainda completou: “Esse tal Paulo não convivia com Gal há mais de 40 anos”.

As respostas do comentário de Wilma foram tomadas por reclamações de fãs sobre a blindagem que Wilma exercia sobre a esposa e cobranças de explicações sobre o enterro de Gal.

“Não conviver com a Gal era a coisa mais comum há pelo menos 28 anos, quando alguém a afastou de boa parte de seus amigos”, escreveu um internauta. “Conta pra gente o que aconteceu com a nossa Gal e por que motivo ela não foi enterrada no jazigo onde está Dona Mariah, no Rio”, cobrou uma fã. “Vê-la encolhida, com medo, esperando sua autorização para cada palavra, cada gesto, me entristeceu profundamente. Nunca mais eu quis voltar”, disse uma admiradora, que disse ter entrado no camarim de Gal. “O filho dela vive em São Paulo. Não acho que ela gostaria de ficar numa cidade em que fosse difícil para ele visitar e prestar homenagens”, defendeu outra seguidora.

Quem também foi vista nos replies do comentário de Wilma foi Lúcia Veríssimo, ex-namorada e amiga pessoal de Gal. Ela foi marcada na resposta da viúva e declarou: “Estou atenta. Pode deixar. Tudo a seu tempo. Tá difícil. Mas vamos seguindo no caminho certo. Confiem”.

Mais lidas

Redes bolsonaristas usam Lula, PT e religião na convocação para o 7 de setembro

Por Bruno Fonseca, da Agência Pública Saem as ameaças ao ministro Alexandre de Moraes

Equatorial deve reposicionar postes para permitir construção de rodovia

A juíza Marcli Guimarães, da 1ª Vara Cível da Capital, determinou que a Equatorial

Linha que atende a Avenida Rota do Mar receberá reforço nos dias úteis

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que, a partir desta segunda-feira

O que defendem os deputados federais de Alagoas

A bancada de Alagoas na Câmara Federal é formada pelos deputados Arthur Lira (PP),

Paulo Dantas não empolga aliados e sua escolha para governador-tampão dá sinais de esvaziamento

A indicação do nome do deputado estadual Paulo Dantas (MDB/AL) para ser o governador-tampão,

Antes de greve geral, policiais civis fazem manifestação cobrando reajuste salarial

Em luta para conseguir que o governador Renan Filho envie ao Poder Legislativo projetos

Internações por Covid aumentam e governador Renan Filho apela por cuidados

Mesmo considerado menos letal, o novo coronavírus fez a média móvel de mortes pela

Contratações de pessoas no Ensino Superior crescem 51% em Alagoas

Por Lucas Thaynan, da Agência Tatu Em Alagoas, de janeiro a outubro deste ano,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *