sábado 20 de abril de 2024

Governador participa de encontro das cooperativas e reafirma importância do setor

Cooperativismo envolve mais de 400 mil pessoas e circula R$ 3 bilhões na economia

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação

Para o governador Paulo Dantas, Alagoas tem uma dívida histórica com as populações mais pobres, e as cooperativas são uma grande alternativa para mudar essa situação | Pei Fon / Agência Alagoas

O governador Paulo Dantas e o vice, Ronaldo Lessa, foram os convidados de honra do Encontro de Cooperativismo de Alagoas (Encoopal) realizado nesta segunda-feira (13), no Centro de Inovação de Jaraguá. Organizado pela União das Cooperativas da Agricultura Familiar e da Economia Solidária de Alagoas (Unicafes) em parceria com o Governo do Estado, o evento comemorou o Dia Internacional do Cooperativismo, celebrado no último sábado (1º), e foi dividido em dois momentos: palestras e cases de sucesso sobre cooperativismo, e a discussão a respeito do Plano Plurianual do Governo (PPA), considerado o ponto alto do encontro.

Para o governador Paulo Dantas, Alagoas tem uma dívida histórica com as populações mais pobres, e as cooperativas são uma grande alternativa para mudar essa situação. “Sou um entusiasta das cooperativas e, aqui em Alagoas, temos grandes modelos de sucesso. O governo vai apoiar integralmente as cooperativas e os cooperados no que for preciso. Juntos, poderemos alcançar grandes resultados”, afirmou.

Paulo fez questão de ressaltar que Alagoas é o primeiro Estado do país a ter uma Secretaria Executiva de Cooperativismo, ligada à Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (Sedics). Além disso, Alagoas também criou a Secretaria Executiva da Agricultura Familiar, que integra a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e compra de cooperativas alimentos que são distribuídos a alunos da rede pública.

A criação das duas pastas foi mencionada com bom humor pelo vice Ronaldo Lessa. “Sempre lutei por essas duas áreas, mas nunca pensei em criar essas estruturas. Coube ao Paulo transformar as ideias em ação”, disse Lessa, provocando risos da plateia. “Este evento mostra que vale a pena apostar na organização dos trabalhadores. Somos um governo que vai ao encontro das pessoas, e essa relação fica cada vez mais forte”. Além de Paulo e Lessa, participaram do evento as secretárias de Estado da Agricultura, Carla Dantas, de Desenvolvimento Econômico, Caroline Balbino, e de Assistência e Desenvolvimento Social, Katia Born, além de representantes de vários setores.

Números impressionantes

O cooperativismo é hoje um importante setor da economia alagoana, que gera milhares de empregos e faz circular um volume de recursos considerável. A Unicafes calcula que 400 mil pessoas estejam hoje ligadas às cerca de 330 cooperativas existentes no estado, nos sete ramos que integram o setor – agropecuário, crédito, transporte, trabalho, produção de bens e serviços, saúde, consumo e infraestrutura. São cerca de R$ 3 bilhões circulando por ano na economia.

Três modelos de sucesso servem como exemplo. A maior cooperativa de Alagoas, que comercializa sucos e derivados da cana, faturou 800 milhões de reais no ano passado. Já a maior cooperativa de crédito financiou em 2022 mais de 1 bilhão e 200 milhões de reais. Por fim, uma cooperativa de construção civil adquiriu também em 2022 cerca de 14 milhões de sacos de cimento.

“Isso mostra como nós contribuímos para a economia de Alagoas. Queremos ser vistos como um importante setor para o nosso estado”, diz Antonino Cardozo, presidente da Unicafes. “Lembrando que as cooperativas também ajudam aos pequenos produtores. Eu dirijo uma cooperativa com 1.400 produtores que trabalham com derivados de coco, e nós faturamos no passado 130 milhões de reais. Foram cerca de 15 mil toneladas de coco comercializados”, disse.

A secretária Carla Dantas lembrou que as cooperativas são fundamentais para os pequenos produtores da agricultura familiar, uma vez que reduzem as dificuldades e cortam a figura do atravessador, que fica com boa parte dos lucros. Ela anunciou a criação de um projeto, junto com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics) para capacitar os agricultores em áreas mais burocráticas. “Muitas vezes os agricultores não têm acesso às licitações porque não sabem formar preço, nem ver as documentações necessárias, e com isso perdem vendas”, afirmou. “Compramos, junto com a Secretaria de Educação, cerca de R$ 4 milhões e meio de produtos da agricultura familiar para a merenda, e queremos aumentar esse valor”.

Plano Plurianual

Além de criar uma secretaria executiva para o setor, o Governo do Estado ainda incluiu o cooperativismo em uma das quatro oficinas temáticas de discussão do Plano Plurianual (PPA). “A oficina de cooperativismo é o reconhecimento de que o setor precisa participar das discussões do PPA. Paulo Dantas é o primeiro governador a ouvir o cooperativismo como participante de uma parcela importante para o desenvolvimento social e sustentável”, afirmou Adalberon Sá Júnior, secretário executivo do Cooperativismo.

Genildo Silva, superintendente de Planejamento e Políticas Públicas da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplag), explicou que o objetivo da oficina é entender melhor o movimento e incorporar as ideias no orçamento dos próximos quatro anos. “Queremos ouvi-los sobre suas demandas; créditos, assistência técnica, e como o governo pode contribuir”, afirmou. Com a reunião desta segunda-feira, chegam ao fim as consultas abertas sobre o PPA.

Além das quatro oficinas (mulher, governo digital, juventude e cooperativismo), houve nove fóruns regionais, que colheram propostas da sociedade civil sobre áreas que devem receber investimento do governo. “Até 15 de setembro vamos consolidar tudo, definir o que é importante e enviar para as secretarias para que os técnicos possam incorporar aos seus planejamentos. No final, o Governo vai enviar um documento formal para apreciação da Assembleia Legislativa”, explicou Genildo.

Fonte: Agência Alagoas

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação Com o objetivo de investigar

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

4 de julho de 2023 7:32 por Da Redação A Secretaria de Estado da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *