sábado 20 de abril de 2024

Cooperativa alagoana é selecionada para 2ª fase do Programa Aceleradora de Negócios Florestais

A Coopearp de Piaçabuçu foi escolhida entre 20 empresas de todo Brasil e receberá mentoria especializada, além R$ 50 mil para investimentos

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação

Foto: Divulgação

A Cooperativa Ecoagroextrativista Aroeira de Piaçabuçu – AL (Coopearp) foi selecionada, entre 20 empresas, para a segunda fase da Aceleradora de Negócios Florestais, que é um programa de treinamento, capacitação e mentoria de empreendedores da cadeia da restauração de agroflorestas na Mata Atlântica.

O programa faz parte da iniciativa global The Land Accelerator, que já tem uma rede de negócios e oportunidades de investimento na África, América Latina e Sul da Ásia. Mais de 190 empreendedores de 46 países já participaram para aprimorar seus negócios florestais. No Brasil, a Aceleradora é organizada por WRI Brasil,  Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, WWF-Brasil e Quintessa. O programa conta com apoio da Salesfoerce.

De abril a junho deste ano, a Aceleradora de Negócios Florestais trabalhou em conjunto com 20 negócios que estão na cadeia da restauração de agroflorestas na Mata Atlântica. O objetivo foi construir, em conjunto, uma base de conhecimento e capacitação para que esses negócios sejam acelerados e ajudem a dar escala à restauração.

Com o encerramento da primeira fase, cinco empresas foram selecionadas para continuar no programa, entre elas a cooperativa de Alagoas. Como incentivo, cada negócio escolhido receberá mentoria personalizada e acompanhamento em campo, além de um aporte financeiro de R$ 50 mil.

Foto: Divulgação

Treinamento

Durante três meses quem participou do treinamento com as demais empresas do programa foi o diretor técnico da Coopearp, Jorge Izidro. A capacitação ocorreu na cidade de Socorro, em São Paulo.

No treinamento, os empreendedores trocaram experiências. Foram trabalhados temas como plano de negócios, comunicação, gestão de pessoas, financiamento e precificação, além de temas específicos para negócios florestais, como governança, investimento ESG e mercado de carbono.

Todas as organizações participantes atingiram índices exemplares de crescimento, engajamento e participação. Ao final da primeira fase, um Pitch Day permitiu que cada um dos empreendedores apresentasse seu modelo de negócios e diferenciais para investidores de impacto para que houvesse a seleção para a segunda etapa. Com bom resultado, a Coopearp foi selecionada.

“Estamos muito felizes por ter passado na seleção. É de muita importância para Mata Atlântica em Alagoas, especialmente para Piaçabuçu e a região da Foz do rio São Francisco. Viva a sociobiodiversidade!”, comemorou Jorge.

Lista das empresas escolhidas:

1. Palmeira Jussara Armazenamentoda Lu (Rio de Janeiro)
2. Chácara das Sucupiras (Bahia)
3. Mangalô Agroflorestal (Minas Gerais)
4. MV Gestão Integrada (Espírito Santo)
5. Coopearp (Alagoas)

Foto: Divulgação

Coopearp

A Cooperativa Ecoagroextrativista Aroeira de Piaçabuçu – AL (Coopearp) fica na cidade de Piaçabuçu – na foz do rio São Francisco, litoral sul de Alagoas. Com dois anos de existência, ela foi criada por meio da Associação Aroeira, que já tem 12 anos. Hoje, a Coopearp reúne 28 cooperados entre produtores e extrativistas.

A cooperativa produz e processa frutas da Mata Atlântica, sempre de forma sustentável e agroecológica. A pimenta-rosa é o carro-chefe, além disso há produção também de geleias, licores e outros produtos. Outra atividade importante é a prestação de serviços de implantação de sistemas agroflorestais e venda de mudas e sementes, possibilitando ampliar a produção agroecológica na região.

A Coopearp é registrada no Sistema OCB Alagoas (Organização das Cooperativas Brasileiras) e tem como presidente Rita Ferreira. “A Coopearp é uma cooperativa com uma incrível organização. Realizamos uma grande parceria no intuito de desenvolvê-la ainda mais. Estamos muito felizes com a seleção, que só vai ajudar mais no seu crescimento”, disse a presidente do Sistema OCB Alagoas, Márcia Túlia Pessôa.

Foto: Divulgação
“Estou muito feliz por nossa cooperativa ter sido escolhida para participar de uma aceleradora de negócios florestais. Isso significa que teremos mais recursos e orientação para desenvolver nosso agroextrativismo na foz do rio São Francisco. Nosso trabalho é importante para valorizar os produtos da nossa terra e proteger o meio ambiente”, concluiu Rita.
Fonte: Assessoria

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

29 de agosto de 2023 10:55 por Da Redação A Secretaria de Estado da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *