quinta-feira 13 de junho de 2024

Condições das rodovias brasileiras é destaque na 26ª edição da Pesquisa de Rodovias da CNT

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório

No término do último mês, a Confederação Nacional de Transportes (CNT) divulgou os resultados de uma pesquisa que examinou 11.502 quilômetros da rede viária do Brasil, enfatizando tanto as regiões com condições críticas quanto aquelas com desempenho satisfatório.

A 26ª edição da Pesquisa de Rodovias (disponível aqui) avaliou o estado atual da infraestrutura rodoviária no país, levando em consideração critérios como pavimentação, sinalização, visibilidade, acostamento, pontes, entre outros.

Confira alguns pontos do levantamento:

Em 2023, 56,8% do pavimento, 63,4% da sinalização e 66% da geometria dessas vias foram classificados como regulares, ruins ou péssimos. Esses valores se aproximam dos registrados no ano anterior: 55,5%, 60,7% e 63,9%, respectivamente.

O transporte rodoviário, responsável por movimentar 65% das cargas e 95% dos passageiros no país, enfrentou um aumento de 32,7% nos custos operacionais em 2023 devido à má conservação das rodovias.

A pesquisa evidencia que a qualidade insatisfatória da pavimentação rodoviária impacta diretamente nos custos do frete, influenciando, consequentemente, nos preços dos produtos para o consumidor final. A estimativa da CNT é que, neste ano, 1,139 bilhão de litros de diesel serão consumidos desnecessariamente pelo transporte rodoviário nacional, resultando na emissão de 3,01 milhões de toneladas de gases poluentes na atmosfera.

O estudo destaca que as rodovias públicas, que representam 76,6% da extensão pesquisada em 2023, apresentam percentuais mais elevados de avaliações negativas (77,1%). Por outro lado, entre as rodovias concessionadas, que compõem 23,4% da extensão pesquisada, 64,1% da malha foram classificados como boas ou ótimas.

Os principais problemas identificados nas rodovias brasileiras, conforme apontados pela CNT, incluem quedas de barreiras, erosões nas pistas, grandes buracos, pontes danificadas e pontes estreitas.

Os resultados da pesquisa reforçam a urgência de manter investimentos contínuos na reconstrução, restauração e manutenção da malha rodoviária brasileira. A má qualidade das rodovias impacta negativamente a economia do país, aumentando os custos de produção e transporte, e também representa um risco para a segurança dos usuários.

Mais lidas

Alagoas conta com Núcleos de Apoio ao Fumante em 13 municípios

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório Com o objetivo de ajudar

STF volta a julgar recurso de Collor para anular condenação por corrupção na Lava-Jato

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório O Supremo Tribunal Federal (STF)

Marielle: a quem se destina a terra?

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório Por Eliane Brum, do portal

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

9 de dezembro de 2023 2:43 por Vanderlei Tenório A Polícia Federal em Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *