sábado 20 de abril de 2024

Eleições 2024: disputa em Maceió não pode escambar para o vale-tudo

A prefeitura de Maceió será disputada de maneira encaniçada numa batalha campal, onde os armamentos utilizados, supõem-se, não terão limites e nem regras para o seu uso

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro

Fotos: Hugo Barreto/Igo Estrela/Metrópoles

Passado o carnaval, o Brasil retorna a vida normal na Quarta-feira de Cinzas é o calendário convencional do país. Isso não significa que os políticos ficaram parados durante esse período.

A disputa pelos espaços vai se intensificar a cada momento em que se aproximam as eleições, em cada cidade alagoana.
Maceió é o quartel general da batalha que impactará as eleições de 2026, onde os dois maiores adversários, Arthur Lira (PP) e Renan Calheiros (MDB), irão medir forças. Evidentemente que o governador Paulo Dantas (MDB) será um personagem relevante do bloco governista.

O empenho do senador Renan Calheiros e do governador Paulo Dantas para atrair o número maior possível de prefeitos e vereadores ao MDB é uma estratégia que tem dado resultado e deve se repetir neste ano.

Slide 1
Slide 2

Os dois maiores colégios eleitorais de Alagoas são Maceió e Arapiraca. A disputa acirrada acontecerá em Maceió, uma vez que em Arapiraca os adversários estão unidos em torno do prefeito Luciano Barbosa que, ao que tudo indica, será reeleito sem adversário que o ameace.

A prefeitura de Maceió será disputada de maneira encaniçada numa batalha campal, onde os armamentos utilizados, supõem-se, não terão limites e nem regras para o seu uso. As convenções de guerra proíbem o uso de armas químicas, biológicas, atômicas ou armamentos capazes de causarem ferimentos e danos desumanos como bombardeio a hospitais, igrejas, escolas. Evidentemente que essa discrição é simbólica.

Mas, o uso desmedido da máquina pública municipal e outras modalidades vêm sendo usados e não há nada de simbólico nisso.

Os preços praticados pela prefeitura de Maceió têm chamado a atenção. Não há, na história administrativa da cidade, nada para ser comparado. O uso da estrutura da prefeitura em favor da reeleição de JHC é escancarado não só o financiamento da escola de samba Beija-Flor, com R$ 8 milhões torrados, bem como mais R$ 1 milhão para o bloco Pinto da Madrugada.

O prefeito JHC tem certeza de que pode gastar o dinheiro público a seu bel prazer e de seus parças.

A oposição, certamente, vai construir um discurso onde os problemas sejam visualizados pela população.

Essa eleição promete muitas emoções e dores de cabeça.

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

17 de fevereiro de 2024 2:23 por Mácleim Carneiro A Secretaria de Estado da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *