quinta-feira 23 de maio de 2024

CPI da Braskem: sindicalista diz que coordenador da Defesa Civil Municipal mentiu em depoimento

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação

Abelardo foi questionado pelos senadores sobre a situação nos Flexais |Foto: Agência Senado

O coordenador municipal da Defesa Civil, Abelardo Nobre, mentiu em seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal que investiga o crime ambiental praticado pela petroquímica Braskem, em Maceió. A avaliação é do sindicalista Maurício Sarmento, membro do Movimento Unificado das Vítimas da Braskem (MUVB), que acompanhou, em Brasília, a sessão em que os senadores ouviram o coordenador, realizada nesta quarta-feira, 13.

Segundo ele, as respostas de Abelardo Nobre faltaram com a verdade ao tratar de vários dos problemas enfrentados pela população maceioense, que ainda sofre as consequências da exploração desordenada de sal-gema, ação que destruiu cinco bairros da capital alagoana.

Ao ser indagado sobre a situação dos moradores dos bairros Flexal de Cima, Flexal de Baixo e Bom Parto, o coordenador de Defesa Civil disse não ser possível incluí-los na área passível de compensações pela petroquímica, por questões técnicas e científicas.

Slide 1
Slide 2

“Entre 2021/2022, uma assessoria técnica contratada pelo Movimento realizou estudos de engenharia nos Flexais, e concluiu que as casas dessa região têm as mesmas patologias dos imóveis nos cinco bairros desocupados, ou seja, crateras e rachaduras causadas por problemas no solo” – revelou Maurício Sarmento.

Segundo ele, os problemas nos Flexais de Cima e de Baixo não foram causados, como disse o coordenador municipal, por erros de estrutura ou má qualidade do material usado na construção das casas. Desse modo, acrescenta o sindicalista, a afirmação do coordenador municipal de Defesa Civil contraria os interesses da população que, pela falta de compensação financeira, ainda é obrigada a permanecer em área de risco.

Outra informação inverídica apresentada aos senadores que integram a CPI da Braskem é quanto à oferta, pela Prefeitura de Maceió, de programas de reparação de danos.

“As casas nos Flexais continuam rachadas, e isso é do conhecimento da Prefeitura, a quem nós entregamos os relatórios que apontam a mineração como causa. Desconhecemos programas de reparação. Aquela população continua sem saída” – afirmou Sarmento, que é membro do Movimento Nacional dos Atingidos por Barragens.

Na sessão em que Abelardo Nobre foi ouvido, o relator da CPI da Braskem, senador Rogério Carvalho (PT/SE), defendeu que o Serviço Geológico do Brasil faça novo laudo para garantir os direitos das famílias, que temem afundamento de solo e sofrem com o isolamento desses bairros.

Veja o vídeo:

Mais lidas

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação A Secretaria de Estado de

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação A Polícia Federal em Brasília

FAEC anuncia calendário anual de eventos esportivos para o público escolar

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação A Federação Alagoana de Esportes

Bar do Doquinha: o lar enluarado da boemia

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação Por Stanley de Carvalho* Há

Seduc anuncia processo seletivo para a Educação Especial

14 de março de 2024 2:07 por Da Redação A Secretaria de Estado da

1 Comentário

  • Essa coordenador da defensa civil tem histórico de encobrir as bagunças dos políticos desde do tempo da secretaria da paz quando ele trabalhava com carimbão e Jardel Aderico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *