sexta-feira 14 de junho de 2024

Hospital Metropolitano de Alagoas passa a oferecer cirurgias por vídeo

Por ser minimamente invasivo, o procedimento reduz o tempo de recuperação dos pacientes e minimiza riscos de infecções
Estão sendo realizadas cirurgias laparoscópicas para cálculo em ureter ou cálculo renal, e próstata aumentada |: Anderson Oliveira/Ascom Sesau

Já foi o tempo em que as cirurgias na área de urologia eram realizadas, impreterivelmente, através de grandes incisões, com duração muito extensa, riscos maiores de infecção hospitalar e longo tempo para recuperação do paciente. O Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió, unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), entra na era de procedimentos cirúrgicos urológicos por vídeo, através da endoscopia.

De acordo com o médico urologista, Sérgio Lopes, coordenador do Serviço de Urologia do HMA, este avanço no atendimento dos usuários, por ser minimamente invasivo, reduz o tempo de recuperação dos pacientes, diminui riscos de infecções, além de acelerar a rotatividade de leitos. A unidade está habilitada para realizar as cirurgias de próstata, bexiga e cálculos urinários.

Ainda segundo Sérgio Lopes, os profissionais de urologia objetivam dar andamento aos procedimentos cirúrgicos que estão parados em fila, por antes não ter assistência no SUS.

“A demanda urológica da Sesau tem sido prioridade, além disso, resolvemos as patologias mais presentes na população, procedimentos que antes eram feitos pela rede conveniada e, agora, serão realizados aqui no HMA, totalmente pelo SUS, e de forma minimamente invasiva”, frisou o coordenador do Serviço de Urologia do HMA.

Em Alagoas, o HMA é a primeira unidade de saúde do SUS que presta este tipo de atendimento. Isto significa que a grande demanda reprimida de cuidados da área, em todo o Estado, será reduzida aos poucos, favorecendo a um grande número de usuários, segundo ressalta o urologista do HMA, Eduardo Nunes.

“Iniciamos uma nova fase no HMA, com a realização das cirurgias urológicas endoscópicas. Entre os procedimentos do plantão, realizamos um de cálculo renal, um tipo de cirurgia que tínhamos muita dificuldade em fazer pelo SUS e, agora, faremos aqui no Hospital Metropolitano”, esclareceu Eduardo Nunes, que realizou o procedimento da paciente M.S.V., de 43 anos, que se recuperou bem.

Filipe Fernandes, diretor do HMA, reforça a importância dos esforços para o aumento da complexidade para um melhor atendimento aos pacientes.

“Este processo de implantação de equipamentos de ponta e de novos serviços é fundamental para o bom desenvolvimento do SUS em Alagoas. E com a implantação das cirurgias endourológicas, daremos um salto de qualidade muito grande não só para os pacientes que residem na capital, bem como, em todo o Estado”, salientou.

Atendimento 

O atendimento será referenciado. Para isso, o alagoano precisa possuir prontuário médico e prescrição médica solicitando o serviço. A marcação para este procedimento será realizada após atendimento do usuário por uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de residência do paciente, onde ele será atendido por um médico que verificará a necessidade de um serviço especializado e encaminhará a solicitação pelo Sistema de Regulação Médica Estadual (SISREG).

Para o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, a implantação do Serviço de Cirurgia Urológica por Vídeo é um passo importante para qualificar, ainda mais, a assistência aos pacientes do SUS que necessitam deste tipo de procedimento.

“Com as cirurgias urológicas por vídeo, teremos procedimentos minimamente invasivos, mas, realizados com eficiência, e agilidade, além de trazer mais qualidade para o paciente, já que a recuperação ocorre em menor tempo”, frisou o titular da Sesau.

Por Agência Alagoas

Mais lidas

Alagoas conta com Núcleos de Apoio ao Fumante em 13 municípios

Com o objetivo de ajudar tabagistas a se livrarem do vício em cigarros, o

STF volta a julgar recurso de Collor para anular condenação por corrupção na Lava-Jato

O Supremo Tribunal Federal (STF) voltou a movimentar o processo em que o ex-presidente

Marielle: a quem se destina a terra?

Por Eliane Brum, do portal Sumauma “Quem possui a terra possui o homem.” Essa

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

Com o objetivo de investigar a responsabilidade jurídica e socioambiental da mineradora Braskem no

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

O prazo para entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) em

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

Em meio à epidemia de dengue e ao aumento de casos por febre chikungunya, um

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

A Secretaria de Estado de Alagoas (Sesau) volta a alertar a população alagoana sobre

PF indicia filho de Bolsonaro por falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

A Polícia Federal em Brasília indiciou Jair Renan Bolsonaro, filho do ex-presidente Bolsonaro, pelos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *