segunda-feira 15 de julho de 2024

TJAL declara inconstitucional lei que dificultava direito ao aborto legal em Maceió

Lei 7.492, de autoria da Câmara de Vereadores, já estava suspensa desde janeiro deste ano

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação

Ação direta de inconstitucionalidade foi julgada pelo TJAL nesta terça (11). Foto: Caio Loureiro

O Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) declarou inconstitucional a lei 7.492/2023, que obrigava mulheres que buscavam o aborto legal na rede pública de Maceió a verem, de forma detalhada, inclusive com imagens, o desenvolvimento do feto semana a semana. Também as obrigava a ver como o procedimento seria feito. A decisão foi proferida nesta terça-feira (11).

A referida lei já estava suspensa liminarmente desde janeiro deste ano, por decisão do Pleno do TJAL. De acordo com o relator do processo, Fábio Ferrario, o Município de Maceió não tem competência para legislar sobre a matéria.

O desembargador lembrou ainda que o direito ao aborto legal é assegurado no ordenamento jurídico brasileiro. “Essa lei municipal retirava a autonomia e acentuava o sofrimento psicológico das mulheres”, ressaltou Ferrario em seu voto, sendo acompanhado por unanimidade.

A ação direta de inconstitucionalidade foi proposta pela Defensoria Pública de Alagoas. Para o defensor público-geral, Carlos Eduardo Monteiro, a lei municipal feria a dignidade das mulheres e ofendia a Constituição do Estado. “Essa é uma matéria de direito penal que compete à União legislar, não ao município”.

Segundo o advogado Igor Franco, representante da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Alagoas (OAB/AL), nem mesmo as Procuradorias do município e da Câmara de Vereadores defenderam a constitucionalidade da norma. “Com essa lei, só se alcançava revitimizar as mulheres durante o procedimento”.

Matéria referente ao processo nº 0800234-78.2024.8.02.0000

Diretoria de Comunicação – Dicom TJAL DS
imprensa@tjal.jus.br

Mais lidas

Além da pressão dos aliados, JHC tem agora que enfrentar ação no MP por R$

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação Na busca para reeleger-se, o

Alagoas conta com Núcleos de Apoio ao Fumante em 13 municípios

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação Com o objetivo de ajudar

STF volta a julgar recurso de Collor para anular condenação por corrupção na Lava-Jato

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação O Supremo Tribunal Federal (STF)

Marielle: a quem se destina a terra?

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação Por Eliane Brum, do portal

CPI da Braskem tem 35 dias para concluir investigação, que inclui visita aos bairros destruídos

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação Com o objetivo de investigar

Sem declarar IR cidadão não pode sequer receber prêmio de loteria que, acumulada, hoje sorteia

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação O prazo para entrega da

Risco de morte após a febre chikungunya continua por até 84 dias, diz Fiocruz

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação Em meio à epidemia de dengue

Saúde volta a alertar alagoanos sobre medidas de prevenção contra a dengue

11 de junho de 2024 3:22 por Da Redação A Secretaria de Estado de

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *