Nivaldo Mota

É PARA EXPLODIR PONTE DE SAFENA!

 

 

Meus poucos leitores, que Série B arretada, emoção até a última rodada, uma disputa eletrizante. Está no título, como diz o maior narrador esportivo de Alagoas e um dos melhores do Brasil, Arivaldo Maia, da Rádio 98 ( Gazeta), “é para explodir ponte de safena”!

Os clubes alagoanos, embora façam campanhas espetaculares, brigando até a última rodada pela vaga restante, vacilou em jogos chaves, aí já viu, em pontos corridos, cada jogo é uma decisão.

O CRB foi muito bem no Turno, terminou em quarto lugar, mas no Returno, o time caiu muito, tinha uma gordura considerável, mas não aproveitou este fato e acabou sendo ultrapassado pelos concorrentes!

Várias são as especulações para a queda Regatiana, a meu ver, o principal foi não ter contratado mais jogadores, o Galo tem um time não um elenco! Pode se classificar, mas tem que ganhar fora na última rodada, coisa que não vem acontecendo nas últimas partidas. Quando o CRB foi exigido, o time fracassou, porque o time caiu demais neste Returno.

Ontem contra o Vitória, o CRB se safou no primeiro tempo de sair perdendo, se der mole assim contra o Operário, não adianta “motivar” os jogadores do Sampaio Correia.

Já o CSA, que vem muito bem, apesar das vaciladas contra o Operário e Confiança, que pode custar caro ao time, tem o jogo em tese mais fácil contra o Brasil de Pelotas. Tenho a impressão que não tem “motivação” do mundo que possa o Brasil jogar alguma coisa para a atrapalhar o CSA.

Já o Guarani pega um Botafogo em festa, pode tirar proveito, mas ao perder do Goiás nesta última rodada, só um milagre o seu acesso a Série A.

O grande favorito para subir é o Avaí, só depende dele, pega um Sampaio Correia, sem mais interesse na competição. O que vai motivar o Sampaio e seus jogadores é o tal do “bicho extra”, que CRB, CSA e Guarani queiram dar aos jogadores da “Bolívia” querida.

Mas tudo pode acontecer, o perde e ganha tem sido uma constante este ano na Série B, vamos ver, haja coração!

CURTAS:

* A torcida do CRB, mostrou sua grandeza ontem a noite, com 40 minutos do 1º tempo ainda tinha torcedor entrando no estádio. Parabéns a torcida mais calorosa, não parou de cantar um segundo sequer, mesmo o time não jogando nada do 1º tempo, a torcida empurrava o time!

* Copa do Nordeste Sub-20, o CRB ganhou do Confiança da Paraíba ontem no estádio do Ufal, 3 x 2. O time lidera o seu grupo com 7 pontos. O Náutico é o segundo, com 5 pontos, ganhou do Santa Cruz ontem nos Aflitos por 4 x 1.

* Já o Jacyoba, venceu o Bahia por 3 x 2 no Gerson Amaral, Coruripe. Uma vergonha a municipalidade de Pão de Açúcar não ter feito esforços nenhum para o Jacyoba jogar em sua casa, uma covardia com a torcida local! Quem lidera este grupo é o Vitória-BA e Boca Juniors-SE, com 6 pontos.

 

Banner
Por Nivaldo Mota

FUTEBOL NORDESTINO, CEARÁ E ALAGOAS EM DESTAQUE.

 

Próximo jogo do Galo, contra o Vitória, que foi eliminado da Copa do Nordeste em casa, abriu uma vantagem de 2 x 0, mas deixou o Botafogo/PB, empatar e ganhar nos tiros livres da marca penal, por 5 x 6.

Futebol Nordestino, hoje, quem mantém uma dianteira bem expressiva é o do Ceará, em segundo lugar estar o nosso futebol, o de Alagoas, com uma boa performance de CRB e CSA, ainda podendo subir os dois para a Série A.

Sem contar que com o próprio CSA, esteve na elite nacional em 2019, foi campeão da Série C e vice na D e na B, entre 2016 e 2018. O futebol Pernambucano e Baiano, outrora os maiores do Nordeste, hoje vive uma decadência terrível.

Outro aspecto positivo para Alagoas este ano foi a participação do CRB na Copa do Brasil, eliminando inclusive o favorito Palmeiras em plena Allinz Parque.

Em Pernambuco, o Sport Recife tenta sobreviver mas está quase caindo para a Série B. O Náutico permanece na Série B e o Santa Cruz, time do povo, das massas sofredoras, caiu para a Série D.

Na Bahia, o Vitória, se não ganhar do CRB, embora time por time o Galo Praiano seja melhor, mas parece que não existe vontade em ganhar, não tem gana e nem raça dos jogadores do Regatas, o time baiano tem tudo para visitar a Série C no próximo ano. Já o Bahia, fazendo uma campanha sofrível, só um milagre o afasta da queda para a Série B.

Então sobra o Ceará, quem assistiu Fortaleza 0 x 4 Ceará, sabe do que eu estou falando, foi um jogo muito bom, com os times procurando o gol, até o jogo ficar 2 x 0 para o “Vozão”, o jogo estava muito equilibrado, depois o Fortaleza perdeu o rumo e levou mais dois, foi um grande jogo.

O que mostra esta nova realidade no futebol nordestino, é que a roda gigante de vida gira, não tem como, quem antes um dia está por cima, tenha cuidado e pés no chão, porque no outro pode estar por baixo.

E pensarmos que os dois maiores de Alagoas tiveram todas as chances de estar numa situação bem mais tranquila, só dependendo deles, principalmente o Regatas, com os outros times oferecendo o G4 para ele e ele negando o tempo inteiro. Mas vamos ter fé, quem sabe um milagre não acontece e nosso futebol possa estar na elite novamente, depois de segunda a gente já vai estar sabendo o que sobra para a última rodada.

CURTAS:

* Boa campanha do Sub-20 do CRB na Copa do Nordeste da categoria, liderando o Grupo B. Empatou com o Náutico por 1 x 1 na primeira rodada, no estádio da Ufal e ontem ganhou do Santa Cruz em pleno Arrudão. Fico sabendo por rede sociais que o CRB demitiu o técnico Bebeto, no meio da competição, o que está acontecendo nas hostes Regatianas? A direção tem que se posicionar, que esta briga surda tem que vir a tona, quem está por trás e o porque da briga?

* E o estádio Rei Pelé quase dois anos fechado para o público, reabri dizendo que tem problemas estruturais, “pode isso, Arnaldo”!

Por Nivaldo Mota

Série B, cinco times brigam por duas vagas.

 

Foto: Airton Cruz. Gazetaweb

 

Não existe nada definido na Série B, principalmente para Goiás, Guarani, Avaí, CRB e CSA, todos aí tem chances, em um campeonato marcado pelo perde e ganha.

Evidente que CRB e CSA não dependem mais deles, tem que torcer por combinações de resultados, no entanto nenhum dos dois podem entrar já com a derrota estampada na cara. Vejo, leio e ouço um certo desalento nas hostes Regatianas.

Sem querer fugir da realidade, com o time fazendo um péssimo 2º turno, mas a direção, jogadores e torcida, tem que entender que a competição é de pontos corridos, só pode se entregar quando a matemática disser que não dá mais! Não se briga com a ciência , apenas negacionistas briga com a ciência !

Sim, temos que ter a racionalidade necessária que com este futebol de quinta, o Regatas não chegará a lugar nenhum, inclusive na Pré-Copa do Nordeste, terá que vencer o Moto Clube, nesta quinta, se quiser alguma coisa tem que fazer dois de diferença para passar direto, com um gol de diferença, vamos para a marca do tiro livre, aí é  o imponderável!

Vários são os fatores que levaram a queda do CRB, mais na frente, em outras postagens vamos aborda-las, mas poodemos enumerar algumas delas, a saber: 1. Direção não percebeu que o elenco era limitado; 2. Vazamento da questão de premiação, alguns jogadores deram declarações e a direção não respondeu de forma contundente; 3. Queda de rendimento do Diego Torres; 4. Teimosia do Allan Aal, alguns jogadores, como Jajá, era sempre substituído, mesmo estando bem na partida.

Tem muita mais coisas, não tenhamos dúvida disso, mas vamos com o decorrer do tempo, sabermos o porque da queda, temos um time sem raça, sem gana, o que está acontecendo internamente?

Veja, numa competição em que o CRB teve tudo para subir, aqueles resultados ruins contra o Goiás, Avaí e Vasco dentro de casa, queimou tanta gordura que ao que parece irá faltar no final, uma pena! Mesmo no páreo, as coisas ficaram difíceis, depender dos outros é terrível, seja em qualquer circunstâncias, seja na vida, seja no esporte!

Mas enfim, enquanto o CRB caia na competição, o seu principal adversário, grande rival doméstico, cresceu e vem mostrando mais futebol, mais raça e mais gana, isso é fato! O time azulino, se vencer o Coritiba, não será nada demais, entra na briga de vez, até porque Guarani e Goiás se encontram e caso o Goiás vença, pode ainda dar caldo!

O problema do CRB e do CSA, caso vençam seus jogos, é de fato torcer por combinações de resultados, aonde tudo pode acontecer. Não trabalho com fato consumado, como na vida, nas veredas das lutas, enquanto tivermos uma chance, tem que lutar por ela, sem esmorecer!

Respeito a opinião daqueles que que contentam com o que já está posto, de fato a campanha dos dois é espetacular, mas se puder ir além disso, por isso tem que entrar para ganhar os dois jogos, é isso!

Por Nivaldo Mota

Polêmica: CRB e CSA fazem belíssimas campanhas na série B.

 

Como assim estes jogadores do CRB não estão acostumados com a Série A? Eu vejo cada narrativa depois de uma derrota, mas tudo isso é compreensível, quando a paixão sobrepõe a razão, não sobra nada para se argumentar!

Quando ouço isso, até parece que eles vem jogando aqui a mais de quinze anos, que o problema está tão arraigado que os jogadores que chegaram aqui neste ano parece que carregam o estigma de não subir, quantas inverdades!

Outros dizem, o CRB luta para subir desde 1994, que coisa hein, até parece, isso é tão falso como uma nota de quatro reais!

Em termos de Alagoas, as campanhas de CSA e CRB são espetaculares, reconheçamos isso em primeiro lugar. Os dois vão brigar até a última rodada pela Série A, isso é um feito que temos que enaltecer!

Ah, mas não sobe, dizem uns, outros dizem que o time e treinador são fracos, no caso específico do CRB, eu não penso assim, o time chegou ao seu limite, por não ter peças de reposição a altura. O CRB sente por não ter um centroavante mais qualificado, um elenco mais qualificado e isso tudo é cobrado na hora decisiva.

No CSA, lembro-me bem, teve vários percalços durante a competição, subiu na reta final, ainda tem chances, mas na mesma condição do CRB, torcer pelos outros. Mas quantas críticas eu ouvia de torcedores azulinos durante a competição, dizendo que jogador tal é uma porcaria, hoje como o time cresceu, todos são craques e o fino da bola, futebol é assim e nunca deixará de ser!

Banner

Outras histórias são inventadas e caem no gosto da torcida, para o bem ou para a zorra com o adversário. É mentira quando dizem que o CRB sempre chega na Série B para subir, a história mostra o contrário, sempre o Regatas lutou para sobreviver na competição, isso é fato!

Razões são muitas, investimentos muito aquém do que a competição exigia, soberba da sua torcida que tirava onda da torcida do CSA que não tinha nem divisão, o time azulino caiu até para segunda divisão do alagoano.

A torcida do CRB, em sua grande maioria achava que a série B era o limite, diante dos outros clubes de Alagoas, o Galo da Praia reinava em nível nacional. As coisas começaram a acender aquela luzinha com a subida do ASA para a Série B e a queda do CRB para a C.

Depois, quando o CSA se estruturou e deu aquela subida meteórica, subindo quatro divisões, fez com que aparecesse as vozes do apocalipse exigindo uma subida imediata, as coisas não assim, tinha que combinar com os russos em primeiro lugar.

Ainda é possível uma classificação para a Série A, sim, ainda é possível, mas se tornou um pouco mais complicado, mas dizer que a campanha é ruim, acho um exagero!

Tem que se aprender com os erros, quero sempre que os times de Alagoas briguem assim, na parte de cima da tabela, imaginem, meus poucos leitores, os dois brigando para não serem rebaixados.

 

Por Nivaldo Mota

CRB, SEM INSPIRAÇÃO E SEM RAÇA, PERDE E SE COMPLICA NA SÉRIE B.

Time que quer subir, não pode dar mole como o CRB vem fazendo ao longo desta competição da Série B. O time tinha uma gordura de pontos considerável sobre os adversários, mas vacilou justamente quando se exigiu do elenco a responsabilidade das vitórias.

Todas as vezes em que o CRB foi exigido a ter um bom resultado, quando isso significava estar no G4, o time perdeu ou empatou. O CRB, é um dos times que mais empatou nesta competição, e e isso não é bom, sua classificação por si só dizem isso de forma clara.

O elenco é igual ao dos outros, não tem diferenças, o nivelamento é total, sempre afirmei aqui e a série B deste ano o perde e ganha foi a tônica da competição. Muitas vezes times que estão na parte de cima da tabela se complica com quem está na luta contra o rebaixamento.

No jogo contra a Ponte Preta, o time que almejava alcançar o G4 só deu um chute no gol, com o Júnior Brandão, a bola bateu na trave, só isso durante o jogo inteiro! A Ponte, ao contrário, dentro das suas limitações, jogou com raça, mereceu a vitória, o elenco encarnou o espírito da luta contra o rebaixamento, o sobrou raça no time de Campinas, faltou tudo isso aos bem pagos jogadores do CRB!

A grande dúvida do torcedor Regatiano é o que se passa no elenco, porque da queda tão vertiginosa assim? Ou este elenco não é tudo aquilo que a torcida acreditava que fosse? Ou simplesmente são mercenários e estão insatisfeitos com uma possível premiação ( menos que eles esperavam?) caso consiga levar o time a Série A?
O fato é que o time, que vinha ajustadinho caiu demais no Returno, as razões, ninguém sabe, apenas especulações, mas o fato, para desgraça dos Regatianos e sua direção, é ver o seu principal adversário crescer e mais do que isso, com possibilidades concretas de subir de novo para a Série A, jogando muito bem, por sinal!

Daqui para a frente, faltando quatro jogos, será que o elenco reage e consegue emplacar as vitórias necessárias para garantir o acesso? Não arrisco palpites, o que ontem foi muito mal, amanhã pode tudo mudar e calar a boca dos críticos mais ferozes. Uma coisa é certa, o time Regatiano, se não for na técnica, tem que ser na raça, ruim é entrar em campo e não ser nenhuma das alternativas!

 

Por Nivaldo Mota

CRB empata com o Coritiba e segue na luta pelo acesso.

 

 

CRB jogou melhor, merecia vencer a partida contra o Coritiba, em um jogo duríssimo, muito bom de assistir.

Foi uma das melhores partidas que o CRB fez nesta Série B, com muita disciplina tática, não era possível numa partida assim se expor de graça, no outro lado tinha um time qualificado, não é a toa que é líder da competição!

Mas o Regatas foi melhor, teve chances claras de gol, teve bola na trave, teve Jajá desperdiçando uma chance incrível no comecinho da partida, teve chance para tudo que é lado, só não teve jogador no ataque para concluir em gol.

Um dos grandes pecados deste time é não ter um atacante minimamente bom, todas as contratações para este setor não vingaram, pelo menos até aqui e não creio que possa melhorar até o final da competição.

James, Júnior Brandão, Nícolas Careca, Negueba, são jogadores com baixo nível técnico, simplesmente se colocam mal, o meio campo cria, mas eles tem uma dificuldade enorme em finalizar, aí fica difícil!

Achei injustas algumas vaias no final da partida ontem, chamar o treinador de burro, outro erro e injusto por sinal, com este elenco, o time vem fazendo uma belíssima campanha e com condições totais de brigar pelo acesso a Série A.

Ontem o resultado de empate na partida do Goiás e Botafogo foi bom, deixou todos na briga, é o que venho dizendo, do Náutico para cima, todos brigam por uma vaga, temos uma série B das mais disputadas e só iremos ter certeza de alguma coisa faltando duas rodadas ou mesmo na última para se saber quem são os quatro que sobem, embora o Coritiba esteja mais tranquilo até aqui!

Então torcedor, não vejo como algo acabado, todos queriam uma vitória nesta partida, mais um empate em casa chega a ser frustrante diante da sequência ruim, mas o jogo de ontem o time brigou, se impôs o tempo inteiro, pena que o resultado esperado não veio!

Agora é seguir na busca, a próxima rodada com o Sampaio Correia será outra decisão, se jogar como jogou contra o Coritiba tem tudo para ganhar e seguir na luta, “pra cima deles Galo de Campina”!

 

Banner
Por Nivaldo Mota

CRB PERDEU UMA BATALHA, NÃO A GUERRA!

 

Em primeiro lugar, o CRB perdeu uma batalha, não a guerra, que fique claro isso! O resto são provocações normais dos adversários, faz parte.

Em segundo lugar, o Regatas foi garfado ontem, de forma sorrateira, com um juizeco caseiro. Não questiono a expulsão do Caetano, mas sim as faltas cometidas pelos atletas do Botafogo e ele nem amarelava!

Que a direção fique de olho, CBF corrupta vai influenciar até a última rodada! O sonho não acabou, o Regatas tem todas as condições de subir! A derrota de ontem tem que contagiar os jogadores, daqui pra frente será Davi x Golias, o extra campo vai entrar sem cena agora em favor desses times meia boca do eixo Rio e Minas!

Banner

O CRB não fez uma partida ruim, pelo contrário, até ter um jogador expulso (que falha do Jajá, recuar daquele jeito, no fogo, o Caetano chegou imprudente, mas a causa principal foi aquele recuo), dominava bem a partida.

Depois que levou o gol numa bobeada do Reginaldo, o time desandou um pouco, mas depois voltou para a partida com muita disposição em campo.
Mas nem tudo está perdido, como falei no início, cabeça de gelo, tem muita água para passar debaixo desta ponte, vamos ver o que acontece e quem de fato vai rir por último!

Por Nivaldo Mota

CRB VENCE NÁUTICO E SEGUE CADA VEZ MAIS FIRME RUMO A SÉRIE A!

Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio, pense no dito popular com uma assertiva fulminante, não ter erro!
Quando o CRB perdeu do Avaí, em casa, com volta da torcida e tudo mais, os agourentos de sempre, de dentro e de fora, anunciavam o apocalipse Regatiano, que não tinha mais jeito e que o sonho da Série A já não era mais possível.

Aqui mesmo, neste espaço, disse que o Regatas tinha perdido mais continuava na luta pelo sonhado acesso, bastava o treinador Allan Aal, parasse de inventar e fizesse o feijão com arroz.

Futebol é óbvio ululante, não tem muitos segredos, a treinadores que ganham partidas, mas tem muitos que entregam um jogo por teimosias exageradas e por não saberem “ler” uma partida de futebol.

Além do mais pessoal, o futebol jogado por aqui está muito previsível, a uma igualdade, nivelamento, muitas vezes por baixo, basta um time jogar com mais raça, disciplina tática, que tudo muda e passa a ser algo muito diferenciado.

No Brasil atual, não termos bons treinadores, dos medalhões, como Cuca, Renato Gaúcho, Luxemburgo, Filipão e Tite, por exemplo, são treinadores ultrapassados! Bastou vir o Jorge Jesus, que não é nenhum treinador de ponta do futebol europeu, muito querido em Portugal, é verdade, comandando Sporting e Benfica, para revolucionar o futebol no Brasil e mostrar como nós andamos de treinadores!

Então, este preambulo todo para dizer que esta nova safra de treinadores no Brasil, sendo que um deles é o treinador do CRB, Allan Aal, que está inserido nesta nova leva de treinadores, mais que isso, fazendo novamente uma boa campanha dirigindo um clube de Série B, mesmo assim precisa ser destacado que ele cometa seus erros, como o do jogo contra o Avaí.

E no jogo o de ontem ele cometeu erros ou acertou tudo? Não, errou em recuar o time demais, dar campo ao adversário.

O CRB, mereceu a vitória, jogou mais que o Náutico, principalmente no 1º tempo. Conseguiu dois gols, com Pablo Diego ( tão criticado por este blog), mas que ontem jogando na posição que sabe jogar, caindo pela direita, foi decisivo na vitória do CRB.

Agora, o que eu não entendo, é que o CRB faz dois gols, mas ato continuo recua, na minha opinião um erro do treinador, para que recuar, tem que continuar insistindo em fazer mais gols. Quero dizer, que não entendo de futebol, apesar de quase 50 anos assistindo partidas e lendo e ouvindo tudo ou quase tudo sobre futebol, quero dizer que não entendo nada!

Vamos lá, vem aqueles que sabem e são entendidos mais do que eu e diz, “aquele recuo é uma estratégia”, “tem que segurar o time, atrair o adversário e ganhar o jogo nos contra ataques”. Não é assim que falam ou se escreve por aí?

Não acho assim, risco por risco é melhor continuar na mesma tocada, porque abdicar de jogar para a frente, quando um time recua demais, faz como o CRB fez ontem, quase entrega um jogo que em tese estava nas mãos. Se não fosse aquela bobeada do jogador do Náutico no terceiro gol, pense o sufoco que o Regatas passaria!

Na segunda etapa, até o momento do gol do Náutico o CRB não tinha passado do meio campo, aí eu pergunto, necessitava daquele recuo? Como diz os entendidos nos dias atuais, “avancem suas linhas”, pô meus amigos, marque a saída de jogo do adversário, existe segredo nisso?

Mas resumindo, uma grande vitória, o CRB continua na luta por uma vaga na Série A, fazer o feijão com arroz, não precisa de caviar nesta competição.

Por Nivaldo Mota

CRB PERDE DO AVAÍ, MAS CONTINUA NA BRIGA PELO ACESSO A SÉRIE A!

,

Mais uma vez o CRB deixa escapar a chance de se consolidar entre os quatro melhores na Série B, perdeu para o Avaí por 1 x 0 e viu as suas chances se complicarem para brigar pelo acesso a Série A do futebol nacional.

A depender do resultado do jogo do Coritiba com o Guarani, o CRB pode cair fora do G-4 ainda hoje, oxalá que o time do Paraná pelo menos empate com o time campineiro, mas até quando o CRB vai viver da dependência dos outros nesta competição?

Este ano, no mínimo esta é a quarta vez que o time é chamado a responsabilidade para um jogo decisivo e falha, para não chamar de pipocada, incrível isso!

O “se” não entra nesta história, mas aos dois minutos de jogo o Jajá perde um gol feito, podia ter mudado a história do jogo, evidente que sim, mas não fez. Falar em Jajá, o melhor atacante do CRB, sempre perigoso, aí o Allan Aal ou sempre saca ele ou escala errado, pelo lado direito, qual o objetivo do treinador?

Neste jogo contra o Avaí, ele insistiu com o Alisson Farias, com Pablo Diego, que erram demais e não são substituídos, mas se o Jajá, errar uma, saca na hora o rapaz. Sim, eu achei neste jogo o Jajá disperso no primeiro tempo, mas não para saca-lo, principalmente deixando em campo duas bombas em campo, Alisson e Pablo Diego.

E esses jogadores já foram péssimo contra o Brasil, como o time ganhou, o esquecimento é geral. No jogo deste sábado, os melhores jogadores do CRB, Jajá e Diego Torres, perderam o gol que podia dar um outro rumo a partida, cada um em um tempo de jogo.

Acho que a classificação para a Série A se complicou, não temos um plantel, temos um time e algumas peças no banco, mas só, o resto do elenco pode embrulhar e jogar fora.

O Avaí, no segundo tempo deu uma aula tática no CRB, que tirando o gol perdido pelo Diego Torres, o time Regatiano foi uma nulidade, um bando em campo. Allan Aal, bafejado pela mídia, tem que parar de inventar, voce não é nenhum Guardiola, menos comandante!

Mesmo assim a direção, o time como um todo, comissão técnica, calçar as sandálias da humildade, saber que vem errando e tentar reverter já contra o Náutico, se quiser subir é isso aí, se não pode entrar naquela fase de queda e para recuperar será bem mais difícil!

 

Por Nivaldo Mota

As invencionices do Alan All!

Os treinadores Wanderley Luxemburgo e Alan All

O CRB só empatou com o Cruzeiro, em outros tempos jamais começaria este texto assim, pela grandeza que é o Cruzeiro, antigo Palestra,  vem jogando com as cores verde, branca e vermelha, as cores italianas que é parte de suas origens!

Pois bem, alguns fatores levaram que o jogo entre CRB x Cruzeiro terminasse num 0 x 0 de pouquíssimas chances de gol. Fábio do Cruzeiro, fez a defesa mais difícil, com a cabeceada do Romão, em cima da linha, conseguiu salvar o time mineiro de amargar mais uma derrota para o Galo de Campina das Alagoas.

Mas assim, Allan All, técnico Regatiano, que vem fazendo uma excelente campanha como treinador, não podemos tirar o método do cara, mas ele ontem, na minha opinião, errou em deixar o Diego Torres no banco e ter entrado com Renan Bressan.

Bressan, tem uma técnica refinada, quantas vezes vimos ele jogar, principalmente pelo Paraná Clube, sempre decidindo positivamente para o time paraná. Mas ele vem mal, ontem mesmo não produziu nada, foi uma nulidade em campo.

Depois, na hora de mudar, Allan Aal errou de novo, que insistência em querer sempre tirar o Jajá, ele é meio irresponsável, fominha, mas gente, quem não tem suas manias, o zireguidon dele é aquele, ir pra cima dos adversários, encara mesmo, é liso, é o atacante mais perigoso do time.

Banner

Ao invés de tirar o Pablo Diego, que é outro que não vem bem, colocou o Alisson Farias no lugar do Jajá, um erro que fez a partida ficar equilibrada no segundo tempo, quando o CRB era melhor com a entrada do Diego Torres.

E o outro ponto que fez que com o CRB não tivesse um melhor desempenho, o CRB não tem centro-avantes, Júnior Brandão, que veio muito afamado, é um bonde! O cara ontem conseguiu dar de canela, minha nossa senhora.

Sim, ia esquecendo, o gramado do Rei Pelé, com 30 minutos de chuva forte, transformou o gramado do estádio em uma piscina de Polo Aquático, vergonhoso isso, aquilo que era uma referência virou motivo de chacota nacional.

E a administração do estádio, se escondendo atrás da própria incompetência, estão ali como um premio, mas o governador devia cobrar mais dessa gente, a imagem ontem foi mais uma vez para o Brasil inteiro, uma vergonha estadual, como tantas outras!

Por Nivaldo Mota

Série B equilibrada e a boa campanha até aqui do CRB!

 

Olhando os números da Série B, faltando ainda o jogo do CSA x Náutico, mostra uma competição das mais equilibradas e também surpreendentes.

Tenho dito por aqui, que esta competição, ninguém desgarra de ninguém, não tem um supertime e pelo menos uns dez clubes aí brigam pelas quatro vagas de acesso a glória, quer dizer a Série A do nosso futebol.

Futebol que vem cada vez mais reduzindo os clubes com possibilidades de investimentos e ter times verdadeiramente de primeira linha. Hoje em dia, o mercado já toma conta das categorias de base, os investimentos feito nessas categorias são apenas para vendas de jovens valores, raramente vestem a camisa do seu clube.

Em competição super equilibrada, vencer tem que ser a palavra de ordem, sempre! Mas nem sempre esta questão óbvia é possível, então somar pontos é primordial, o empate não é descartável, em momentos e circunstancias de uma partida é fazer de tudo para somar pontos.

A campanha do CRB, que vem causando uma ciumeira do lado azul, é a prova inconteste disso tudo. Ora, o time do CRB tá bem encaixado, mas não é um primor, mas tem o melhor ataque até a 20º rodada da competição.

Mas como tem o melhor ataque, tem também uma das defesas mais vazadas, mesmo assim o Clube de Regatas Brasil se mantém na parte de cima da tabela e algumas rodadas no sonhado G4.

O CRB já balançou as redes dos adversários 30 vezes, é o melhor ataque, próximo a ele em marcar gols está o Botafogo, com 28 gols marcados. A média do CRB é de 1,5 gols por partida. Em compensação, sua defesa já deixou vazar sua meta 23 vezes, uma média de 1,15 gols sofridos por partida. A rigor, o CRB só não levou gols neste competição em quatro jogos, CSA, Brusque, Londrina e Operário.

A campanha do CRB até aqui é muito boa, se vai subir, aí é um outro detalhe, afinal, em 20 jogos, foram até aqui 10 vitórias, seis empates e apenas quatro derrotas.

Para continuar assim, quanto menos pressão no ambiente do “Galo de Campina”, melhor! O episódio Diego Torres, se foi resolvido ninguém sabe, nem a imprensa e 99,9% da torcida, ficaram sabendo de nada, somente especulações.

Mas só iremos ver se a questão foi resolvida na prática, espero que esteja tudo bem e o argentino desfile em campo toda a sua categoria, ainda o time depende muito dele no poder de criação e da raça que ele demonstra em campo.

Banner
Por Nivaldo Mota

ESTÁDIO REI PELÉ TEM PÚBLICO DE GINÁSIO ESPORTIVO

 

 

Caros leitores, e o estádio Rei Pelé, que foi inaugurado em 25 de outubro de 1970, em jogo épico, com a Seleção Alagoana enfrentando o maior time do mundo, o Santos de Pelé! Naquele dia, como o previsto, o Santos ganhou, 5 x 0 foi o placar final! estima-se que mais de 45 mil pessoas terem assistido a partida inaugural.

Polêmica real desde a sua inauguração, diz respeito a capacidade do estádio, até hoje ficamos sem saber qual a capacidade de público no Rei Pelé.

Eu particularmente não acredito que nos dias atuais, somente 15 mil torcedores seja a capacidade máxima, tem algo estranho no ar, o MPE devia investigar, cobrar do governo Renan Filho, que por sua vez devia exigir uma explicação do secretário atual!

Quem administra o estádio é Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, cabe aos gestores uma explicação ao grande público.

O Rei Pelé, é o único estádio do mundo que tem a sua capacidade de público reduzida anos após anos, mesmo tendo apenas uma reforma estrutural desde a sua inauguração em 1970, feita no governo Geraldo Bulhões, entre 1992-1994.

Quer dizer que o estádio foi construído tendo sua capacidade máxima de 45 mil torcedores, mas em 1992 começa uma reforma, o estádio é reinaugurado em 1994, mas agora com 25 mil cadeirinhas ou assentos, perdendo mais de 20 mil expectadores.

Em 2010, no governo Teotônio Vilela Filho, passa por nova reforma, não estrutural, mudam-se as cadeiras, as novas são maiores, o estádio ver reduzida ainda mais a capacidade de público, naquele ano de 2010, para 18 mil expectadores.

Mas em 1999, entre estas duas reformas, na final da taça Commebol, 27 mil azulinos ( borderô oficial) pagaram ingresso, fora as carteiradas e a popular maiada, seguramente ali tínhamos algo em torno de 30 mil pessoas. Caia por terra a primeira tese de que havia apenas a capacidade para 25 mil pessoas.

Já em 2011, a torcida do CRB, lotou o estádio, mais de 19 mil pagantes para ver CRB x Luverdense, jogo que deu acesso a série B de 2012 ao clube praiano! Mas eles disseram antes que o estádio só cabiam 18 mil torcedores.

Mas o pior vem depois, todas as cadeiras são retiradas, ficam apenas aquelas em frente as cabinas de rádio e TV, e a do quarto piso, como era antigamente antes da reforma estrutural de 1992/94.

Entre 2015/2016, Federação, Ministério Público, Bombeiro Militar, SELAJ, PM, estabelece que o estádio só tem capacidade máxima para no máximo 14.500 torcedores. Ainda se coloca como prioritários alguns gradis de proteção, eles chamam de anti-tumulto, pra mim, verdadeiro curral desnecessário!

Com tudo isso, um estádio que ao longo dos seus 51 anos, construído quando Maceió não passava dos 300 mil habitantes, com uma capacidade de público em torno dos 45 lugares, hoje ver reduzida a pouco mais de 14 mil lugares, tem muita coisa errada aí! Não observo nenhuma crítica contundente por parte da imprensa esportiva com relação a isso, quase todos ignoram este fato, uma pena!

Não somente temos este escândalos com relação ao “encolhimento” do estádio, o Rei Pelé é muito bonito, arquitetura arrojada, no entanto é muito mal cuidado. Observem todos, o placar eletrônico, uma vergonha que já dura quase 12 anos e ninguém toma providencias. O primeiro placar eletrônico, antes desse atual, era muito mais informativo.

Hoje, neste placar, inaugurado em 2010, desde o seu início é uma vergonha, dinheiro público é gasto ali e não tem solução nunca e ninguém investiga nada!

Assistam os jogos, colocam os escudos dos times, cheios de falhas, não mostra o placar do jogo, não informa a temperatura, hora, não informa outros jogos, quem recebeu um cartão amarelo ou vermelho, nada disso é informado, uma vergonha!

Dizem, fonte da própria secretaria, que aquela passarela que dá acesso a torcida para a chamada “grandes arquibancadas”, está comprometida. Não li ou ouvi nada ainda um pronunciamento sequer do gestor atual, quem silencia é porque concorda que tá ruim a coisa!

Já tivemos um gramado perfeito, mas meia hora de chuva torrencial, em um dos jogos da Série B deste ano, parecia que os times jogariam Polo Aquático, tal a quantidade de água acumulada no gramado.

Corremos o risco de quando voltar o público aos estádios, encontraremos possivelmente o Rei Pelé fechado, logo neste momento, em que os dois maiores clubes de Alagoas vão precisar do apoio do torcedor.

Possivelmente tenhamos público nos estádios a partir de Novembro, não na sua totalidade, mesmo que for apenas 50% do eles dizem que cabem no estádio, pouco mais de sete mil, ainda assim, mesmo sem receber público desde março de 2020, por total inépcia dos responsáveis do estádio, não fizeram nada neste tempo todo, agora vão ter encontrar uma saída para resolver este imbróglio.

Para fecharmos aqui, deixo uma reflexão, como o estádio conseguiu tirar 30.500 lugares se ele é praticamente o mesmo! Como podemos afirmar que um estádio, que tinha uma capacidade de público em torno de 45 mil lugares, hoje com apenas 14.500, quem explica esta lógica?

Um dia, parodiando Sá e Guarabira, que disseram que o mar vai virar sertão e o sertão vai virar mar, o Rei Pelé pode sim, com a lógica atual, virar um ginásio esportivo com grama no meio ao invés de quadra esportiva!

Por Nivaldo Mota

FUTEBOL DE BAIXA QUALIDADE, IGUALA TODO MUNDO NA SÉRIE B!

Que a Série B deste ano seria mais complicada, todo mundo concordou, mais do ponto de vista deste entendimento é que temos variáveis, em que sentido seria complicada e porque está tão equilibrada?
No primeiro momento, muitos analistas esportivos do Sul/Sudeste, analisavam com certa dosagem de razão, que com a caída de vários times de peso, como Vasco da Gama e Botafogo, ambos com histórias fantásticas no futebol brasileiro e mundial, teriam que entrar na disputa com obrigação de voltar para a Série A.

Além do mais a Série B ainda conta com o Cruzeiro, das Minas Gerais, outro time de muito peso, mesmo sendo um fiasco na própria Série B de 2020, quando não voltou a chamada elite de nosso futebol.

Fora aqueles clubes, considerados intermediários do nosso futebol, isso , seguindo a lógica dos tais analistas do eixo Sul/Sudeste, contamos com Coritiba, Náutico, Vitória, Goiás ou mesmo a Ponte Preta, mesmo em decadência, ainda muito acostumada a jogar competições mais duras que a maioria dos times que estão na disputa.

Mas passadas quinze rodadas, o que vimos até agora foi outra situação, um equilíbrio impressionante, faltando quatro rodadas para terminar o Turno, ninguém disparou de forma absoluta, a ponto de acharmos que aquele time irá subir.

Vejamos o Náutico, somou até agora 30 pontos, está em primeiro lugar, mas neste equilíbrio total, ele perca mais duas seguidas ou empate, pode sair do G-4, aonde esteve desde a 1º rodada. O quinto colocado é o CRB, com 25 pontos, quer dizer, ninguém pode vacilar.

A diferença exata de quem estar ocupando a quarta posição, o Avaí, para o décimo quarto, que é o Vila Nova, são de oito pontos, mostrando o equilíbrio total na Série B deste ano.

Quando os analistas do eixo Rio-São Paulo e Minas Gerais, falavam em Série B, colocando os possíveis candidatos a subir, não contavam com uma coisinha só, o nosso futebol anda muito abaixo da média, a Série B mais do que nunca demonstra isso, com jogos horríveis, o cara só assiste porque é torcedor, então temos um equilíbrio total, por baixo, não temos nenhum supertime, por isso até agora todos estão no bolo, tanto para subir, quanto para descer, está tudo em aberto!

É um campeonato com muita transpiração e pouquíssima inspiração, futebol de resultados apenas, aonde cada treinador entra primeiro para se defender, não para atacar. Se continuar nesta toada, os números serão completamente modificados, ano passado para subir, chegando a 64 pontos um time estava na briga para subir, mas neste perde e ganha atual, a tendência é que o quarto lugar consiga até menos pontos e suba de divisão!

Por Nivaldo Mota

FORTALEZA É FAVORITO, MAS CRB PODE SURPREENDER DE NOVO NA COPA DO BRASIL!

O CRB e nem a sua torcida pode se iludir, no momento atual, o Fortaleza é sim o favorito a passar de fase na Copa do Brasil!

Sim, sem rodeios e sem mimimi, o time Regatiano vem fazendo uma bela campanha na Série B, mas esta competição é muito igual, o perde e ganha é uma constante. Tá certo que vez por outra um clube tem uma boa sequencia de jogos sem perder, mas olhemos os resultados de todos, principalmente daqueles que estão entre os dez primeiros colocados.

Então, para estes jogos contra o Fortaleza, nada de dar o campo para o adversário, a marcação tem que ser no campo deles, repetir aquele jogo contra o Palmeiras não é o melhor caminho, naquele dia, o time se livrou de levar uma goleada histórica!

Alguém lembra, foram 32 chutes do Palmeiras em direção ao gol do CRB, destes arremates, o goleiro do CRB foi responsável por quase seis defesas daquelas impossíveis, mas nem todo dia a pessoa está com a estrela em alta!

O que chamo atenção é o fato de que muito gente confundiu uma vitória histórica contra o Palmeiras com um bom desempenho do time Regatiano, que não foi verdade! O time do CRB teve mais sorte do que competência, foi para os tiros livres e conseguiu ganhar, aí com competência necessária, mas durante o jogo não!

Diante do Fortaleza, para superar a boa equipe cearense, tem que comer a grama, jogar com raça, marcar os caras no campo deles, porque se for marcar na sua própria intermediária, sendo empurrado para dentro do próprio gol, pode dar adeus a sua classificação já neste jogo.

O CRB está bem treinado, tem uma boa equipe, mas não pode entrar em campo como tem entrado todas as vezes, levando pressão, com times mais qualificados, nem sempre a reação no jogo pode vir!

 

Por Nivaldo Mota

TORCEDOR BRASILEIRO NÃO RECONHECE ESTA SELEÇÃO COMO SUA!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o jogo final da Copa América, entre Argentina x Brasil, com a Argentina campeã, premiando o menos ruim, não tenho o que falar, pois não assisti, confesso que o sono foi mais forte, embora o desejo de ver um jogo assim, com este tipo de lógica que impera no futebol eu não tenho mais!
Ainda fico mais interessado quando assisto jogos daqui do meu futebol, alagoano, com o meu time do coração, o CRB, de resto, assisto quando estou com muita disposição.

Mas vou dizer uma coisa, na Europa os caras tão voando, a Eurocopa mostrou isso, com esse nosso futebolzinho, sei não!

Mas voltando a final da Copa América, antes deste jogo surgiu a polêmica principal, aquela que por incrível que pareça foi a discussão que tivemos nas ruas, bares, trabalho, o torcedor brasileiro ( muitos pelo Brasil afora).

Muitos dizendo que torceriam pela Argentina, do que eu li por aí, a galera argumentava que esta Seleção não representa o povo brasileiro, a maioria dos convocados jogam fora do país, não criam uma identificação com o seu torcedor e ainda tem a figura Neymar, que é craque de bola, mas que precisa definir se é jogador de futebol de fato ou apenas quer aparecer em colunas sociais.

Mas vou dizer uma coisa, esta não identificação tem a ver com o afastamento dentro do país mesmo, quando a corrupta CBF, de forma intencional afastou o torcedor raiz dos jogos da “Seleção Brasileira”.

Como assim, tirou o torcedor raiz, muito simples, aumentando os preços dos ingressos dos jogos da “Seleção”, aquele torcedor que catava latinhas, o cara que labuta, que ganha o salário de fome, que é o salário mínimo, ficou difícil assistir a qualquer jogo no Brasil, imagine o da “Seleção”, um ingresso representa cerca de 40% do orçamento do torcedor, o cara não vai, prefere a TV, juntar os amigos e tomar umas.

Quem vai ocupando os estádios em jogos da “Seleção”, os torcedores de eventos, não mais aquele torcedor fiel, que veste camisa de camelô. Agora quem vai frequentar são torcedores de grife, nada a ver com o verdadeiro torcedor, aquele rato de estádio acabou, agora é um torcedor “modinha”, que nem sabe incentivar um time, imagine uma Seleção, ainda mais a brasileira.

Outro fator importante é este êxodo dos nossos jogadores, uma parte dos que são convocados pelo treinador de plantão, vemos que não tem condições de vestir a camisa sagrada, a amarelinba, tão banalizada nos últimos anos, hoje em dia tem até movimento pedindo uma nova cor para a camisa da Seleção, com justa razão!

Mas então, com uma seleção que tem o dedo importante do empresário, que cuidou da vida do menino, que passou tão rápido na base de qualquer clube no Brasil e já vemos despontar em algum clube europeu, times de ponta, não qualquer time!

Mas e o futebol jogado por esses caras, não são tão craques assim, tirando o Neymar, que é um craque, mas vive mais nas colunas sociais do que em páginas esportivas, embora a vida pessoal dele não interesse a ninguém, mas quando o seu rendimento na seleção não é objetivo, aí o vem todos os questionamentos possíveis.

Mas quem já teve ídolos no futebol como Pelé, Mané Garrincha, Rivelino, Zico, Falcão, dar uma angústia danada, com esse esses caras aí, é disso para pior.

Do jeito que estamos jogando, com a nossa Seleção, não passamos da primeira fase de uma Copa do Mundo. Antigamente, para se preparar para uma Copa do Mundo, a nossa Seleção jogava amistosos com as seleções de ponta da Europa. Eram jogos aqui no Brasil e aquelas famosas excursões, quando prioritariamente jogávamos contra uma Inglaterra, Alemanha, França ou Itália.

Hoje, jogamos contra Zâmbia, Tanzânia, Albânia, Malta, estes jogos muitas vezes do outro lado do mundo, distante demais do povo, com jogadores que ele não ver jogar, em jogos para enriquecer os Caboclos da vida, enquanto isso, em matéria de Seleção, o brasileiro vai ficando na orfandade!

Se hoje, nesta final, juntou-se tudo, a raiva do brasileiro com este (des)governo, que se apropriou da camisa amarela, rotulando o seu uso a coisa imbecilizada, a boçalidade do craque Neymar, ao péssimo futebol ( não é de hoje), a falta de identificação, sinais dos tempos, a galera para dar a resposta ao genocida, aos corruptos que tirariam proveitos políticos se o Brasil fosse o campeão, eu ouvi até fogos no gol ( e que belo gol), da Argentina!

Por Nivaldo Mota

JOGADOR É SER HUMANO, NÃO É ROBÔ!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jogador de futebol é apenas um ser humano, não um robô, o que vemos em nosso calendário é uma vergonha, tal qual a quantidade de jogos, um em cima do outro, ninguém treina no Brasil, a Série B é a melhor definição disso!

Não que a Série A não tenha seus infortúnios, com os times disputando várias competições, viagens, jogadores cedidos a seleção brasileira ( ou dos empresários?), mas a Série B é cruel, muito cruel, colocando aqui um bordão do grande Januário de Oliveira.

Os times jogam terça, depois já começam uma outra rodada na sexta, sábado, domingo, depois viajam e jogam na terça ou quarta novamente. Não tem treinador que dê jeito, não pode fazer nada, a não ser entregar a camisa para quem ele acha que está melhor, nada mais que isso!

Afirmo isso porque a cobrança é grande por parte dos torcedores, faço mea culpa aqui, também solto meus impropérios contra os jogadores e treinadores, mas vamos cair na real, se já não são tão bons assim, imagine jogando a cada três dias, sem treinos, vivendo em concentração, os caras não conseguem ver os familiares, isso é um absurdo.

Contribui para isso a ganância dos dirigentes dos próprios clubes, CBF e Federações, que não estão nem aí para os seus atletas. Não estou exagerando, veja os campos em que os jogadores são obrigados a jogar, se tivéssemos seriedade nas coisas mais de 50% dos “estádios de futebol” seriam barrados em nível nacional. Se formos ver nos estaduais, em Alagoas, somente o Rei Pelé nos dias atuais teria condições de termos partida de futebol!

Os dirigentes, deviam lutar por um calendário mais racional, com jogos apenas nos finais de semana. Deixa o meio de semana para Libertadores, Sul-Americana, Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, comece a ajustar por aí, quem sabe a gente vai melhorando,

Hoje se disputa uma Copa América com o campeonato nacional em andamento, não existe isso, era para ter parado, mas todos eles são reféns da TV que paga os clubes.

Enquanto os clubes forem serviçais da TV ( não é somente Rede Globo, o mercado vai ser igual com qualquer uma), nós vamos mal de pior, sem chances de bom futebol, vamos ver muitas vezes, jogadores dominando a bola na canela e dando tirambaço naquela dominada no peito.

 

Por Nivaldo Mota

E A LIGA DE FUTEBOL, DARÁ CERTO?

 

 

 

 

E os clubes da Série A levantaram a bola, querendo eles mesmos cuidarem das coisas do futebol, cirando uma Liga, para gerir às séries A e B.

A ideia não é ruim, pelo contrário, quebraria com o poder das federações e da própria CBF, que lucram em cima dos clubes, entidades antidemocráticas, são um estorvo para o nosso futebol.

O grande problema da Liga é da confiabilidade, os nossos dirigentes dos clubes não são também confiáveis em sua maioria. Muitos deles envolvidos em caso de corrupção, outros afundaram os próprios clubes em crise financeiras insolúveis.

Outro problema da Liga, quando vemos estas movimentações, são as viradas de mesa, quando times que estão aí disputando a Série A, como o Fluminense, por exemplo, em 2000 era para ter disputado a Série C e foi alçado a uma tal Copa João Havelange, diante da bagunça do nosso futebol os maiores clubes resolveram salvar um dos seus sócios.

Lembremos que hoje estão a disputar a Série B, o Vasco, Botafogo e Cruzeiro, três pesos pesados, uma manobra de uma criação de uma Liga agora fica parecendo o velho golpe em querer começar do zero, de uma nova estruturação do nosso futebol, inventam um ranking qualquer e alçam os três para uma divisão principal, tudo é possível!

Mas repito, a ideia não é ruim, somente em quebrar a estrutura corrompidas e atrasadas, verdadeiros entulhos autoritários das federações e CBF, é algo que tem que ser louvado! No entanto a Liga tem que se impor como algo sério, sem deixar brechas para os torcedores brasileiros, que em sua ampla maioria quer apenas lisura nas coisas, sem esquemas!

 

 

 

Por Nivaldo Mota

CRB E CSA, DISPUTAM A SÉRIE B PARA SUBIR DE DIVISÃO OU QUEREM APENAS PERMANECER?

 

 

 

 

 

 

 

CRB e CSA disputam a Série B com intuito de subir para a Série A, pelo menos as declarações dos seus dirigentes e da grande maioria dos seus torcedores indicam isso, mas será que todos mesmo querem esta subida, dos dois?

Tem torcedores, dos dois times, que argumentam que não temos condições de estarmos na Série A, que não teríamos as condições estruturais para tal, embora respeite estes torcedores, discordo da posição, se disputa a Série B, tem que lutar para subir!

Eu sei, nós sabemos, quanto nossos dois clubes principais são mal administrados, vivemos de arroubos momentâneos de algum presidente com dinheiro, poder de mando neste estado tão paroquial, vira espécies de pessoas que inevitavelmente tem que estar como comandante destes clubes.

No fundo, o que sobrevive como caldo cultural disso tudo, dessas falsas administrações, que a primeira vista parece alavancar os clubes, são o mandonismo, falta de democracia, autoritarismo, enfim, se tornam donos dos clubes, privatizam de forma que não dá espaços para visões mais coletivas e democráticas.

Vide o caso como eles, nos dois clubes descumprem os estatutos, uma vergonha colossal. Só para citar dois exemplos recentes, o CSA acabou com suas divisões de base, o CRB pega camisas de dois anos atrás refugo e veste o pessoal dos aspirantes que disputam o brasileiro da categoria.

Mas apesar de tudo, creio que seja importante subir, mesmo que seja para trocar pneu com o carro andando, falo do aspecto administrativo, não podemos esperar que tudo esteja em ordem para que estes clubes subam e permaneçam na Série A.

O CSA demonstrou isso quando subiu, quase escapa do rebaixamento. Ano passado ficou em quinto na Série B e vacilou nas horas decisivas, mas brigou até o final. O CRB, diferente, surfou por muitos anos na Série B, como se fosse o ápice de sua trajetória.

E era naquele momentos a grande façanha em disputar a série B, defendendo o futebol alagoano. Mas de tanto em querer apenas ficar, em quase todas as disputas sempre lutou para não cair.

Ninguém entra numa competição para perder ou calculadamente neste caso em querer não subir, está errado quem pensa assim, é por isso que nosso futebol capenga, nós todos devemos ter orgulho dele, independente de seus dirigentes!

Por Nivaldo Mota

EM JOGO EM QUE FOI MELHOR, CRB PERDE DO GOIÁS! CSA SÓ EMPATA EM JOGO SOFRÍVEL CONTRA O GUARANI!

CRB e Goiás fizeram uma excelente partida, pena que o CRB não conseguiu ao menos um empate, era merecedor, até uma vitória Regatiana não seria nada exagerado, o placar de 1 x 0 para o Goiás foi injusto, mas é do futebol, bola pra frente!

Se o primeiro tempo foi todo dos dono da casa, principalmente porque o CRB jogou muito atrás, a segunda etapa foi toda do CRB, a conversa no intervalo foi boa com o treinador Allan Aal.

O grande problema Regatiano está no miolo da zaga, como também a lateral esquerda, Romão apoia bem, mas não tem senso de marcação, ontem foi mais um gol tomado de cabeça.

O CRB tem um bom ataque, aliás, o melhor da Série B até aqui, com nove gols feitos em quatro rodadas, mas em compensação tem a pior defesa, com oito gols tomados, tem que resolver com urgência o setor defensivo do Galo de Campina.

Banner

Já o CSA fez outro jogo abaixo da crítica, o time azulino é ainda um amontoado em campo, sem um padrão definido. A partida com o Guarani foi sofrível, o empate foi o mais justo, se a direção azulina demorar muito com contratações, pode ser tarde demais!

No geral, estamos apenas na quarta rodada, mas competição de pontos corridos todo jogo é decisivo, somar pontos sempre é importante, portanto na próxima rodada, os dois maiores de Alagoas tem que ir para ganhar, esta competição é muito parelha, não tem um super time, vamos que vamos!

Viva, o CRB jogou com a camisa número um, mas só jogou porque o Goiás jogou com a número um deles e não teve jeito!

Carpe diem, quam minimum credula postero!

 

Por Nivaldo Mota

Um dia, quem sabe, ainda vão vestir o CRB com azul!

 

 

Mesmo com o absurdo do título do artigo em voga, mas só falta isso mesmo para definir o desprezo que atual gestão comandada por Mário Marroquim tem com relação ao uniforme do CRB de número um.

Os torcedores, em sua grande maioria, pode achar isso tudo uma grande tolice, besteira do cronista, mas não é assim meus caros, uma camisa é a identidade de um clube, suas cores, seu padrão estabelecido desde sempre!

As adequações feitas ao longo de mais de um século na camisa Regatiana, alteraram aquela do princípio de sua fundação, antes era a branca com a listra vermelha e o nome do clube, CRB, bem no meio, onde hoje fica o escudo.

No futebol, o escudo sempre foi esse, algum tempo atrás se colocou na camisa o escudo do remo, esporte que fundou o CRB. Mas no geral, o padrão sempre foi o branco, listra vermelha horizontal e o escudo no meio, calções brancos e em determinados momentos os meiões foram pretos, depois se passou para o branco.

Bom, o problema é cultural e histórico, a meu ver as mudanças se deram mais por influências dos times que impressionavam pelo futebol e se tivesse a cor vermelha foi sendo copiado. Camisas iguais ao América do Rio de Janeiro, Náutico do Recife, Internacional, até da Croácia foi imitado por aqui, verdadeira papagaiada!

Por isso não seja surpresa um dia qualquer, chegar um presidente todo poderoso, supra sumo da alagoanidade e propor detalhes em azul na camisa do CRB, para mostrar sua devoção ao Estado de Alagoas e suas cores do seu pavilhão, vermelho, branco e azul.

Banner

E já foi possível isso, sabe aonde, no voleibol, não faz muito tempo, duas décadas atrás, o CRB firmou convênio com o Colégio Marista que é azul, eu vi com estes olhos aqui, no Colégio Sacramento, o time de voleibol chegando com a camisa branca, com golas e mangas em azul e o escudo do CRB em vermelho. Eu chamei a atenção na hora, que é isso, a resposta de um dos garotos, foi o mandatário maior do voleibol que quis assim!

Sim, o Toroca, quis, fez e faz o que quer, como se o voleibol do clube fosse seu, algo particular, e nem presidente, nem este Conselho que só serve para manobras eleitorais, fizeram nada!

Cuidado torcedor do CRB, exigir o cumprimento das coisas não é nada demais, é um direito seu, o clube não tem donos ou um dono, ele é a paixão de todos nós!

Concordo quando o pesquisador e historiador do futebol, Walter Luís, levanta a tese que tanto o CRB, quanto o CSA, ao longo dos tempos, tiveram donos, não presidentes, e que uma das premissas básicas era respeitar o estatuto do clube, não passar por cima dele!

O mais ridículo é o tal Conselho, guardião disso tudo, não opina, não faz nada, balança a cabeça como catenga para o mandatário de plantão. Aquela camisa que o CRB jogou contra o Confiança é uma das mais horrorosas de toda a sua história.

Não sei de quem parte a ideia em renegar seu uniforme vistoso, um dos mais bonitos do mundo, mas que todos na diretoria comungam, não a voz que discorde e se discorda deve ser tão escondido que ninguém viu ou ouviu um questionamento sequer.

 

Por Nivaldo Mota


Por Redação