terça-feira 31 de janeiro de 2023

Estádios de futebol em Alagoas, outa ficção danosa.

24 de janeiro de 2023 8:04 por Nivaldo Mota

Começou o Campeonato Alagoano, sem o Rei Pelé, maior e melhor praça esportiva de Alagoas, neste domingo (22/01), estará sendo entregue para a prática do futebol.

Agora, não dá para ver todos os anos a mesma ladainha da federação, clubes, prefeituras, corpo de bombeiros, Ministério Público, todos agirão para liberação dos outros estádios se tiverem tudo certo, uma farsa descarada.

A rigor, fora o Rei Pelé, só temos um estádio que pode dar uma melhor acomodação ao torcedor e propiciar a bola rolando sem medo, é o Municipal de Arapiraca.

O que vimos em Murici e Palmeira dos Índios, foi de dor, aquilo não é gramado descente para se jogar futebol profissional. O jovem jogador do CSA, Tito, fraturou o tornozelo, quer dizer, acidentes acontecem, até nos melhores gramados do mundo, mas aqui em Alagoas o risco será uma constante.

CSA e CRB tem culpa no cartório também, com folhas milionárias, não arriscaria os atletas para jogar em campo ruim, exigiria gramados perfeitos, qual o problema?

Torcedor sofre, jogador sofre, imprensa sofre, mas nada é feito para melhorar de fato as condições dos estádios. Enquanto a federação e os maiores clubes não baterem o pé de forma firme e exigir tais condições, nada mudará para melhor.

Futebol alagoano continua bagunçado fora de campo

24 de janeiro de 2023 10:05 por Redação

 

 

Começou a temporada do futebol em Alagoas e aos poucos pelo Brasil afora. Aqui para nossos clubes, principalmente CSA, CRB e ASA, vamos ter além do Campeonato Alagoano, a Copa Alagoas, Copa do Brasil e Copa do Nordeste.

Em Alagoas devia ser mais racional, mais a bagunça impera, como misturar duas competições como Campeonato e Copa Alagoas? Não dá para entender, acaba confundindo o torcedor e o que é pior, no estádio da UFAL, a torcida não se pode fazer presente.

A bem da verdade, este mês de janeiro, seria para treinamentos de todas as equipes por todo Brasil, a partir de fevereiro teríamos todas as competições, como os estaduais, regionais, Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro de todas as Séries. Ainda tem a Libertadores e Sul-Americana, faz parte do pacote das múltiplas competições.

Voltando para a nossa realidade, teríamos o nosso tradicional campeonato alagoano, neste primeiro semestre. A Copa Alagoas e o Campeonato da 2° Divisão, seriam no segundo semestre, possibilitando que a maioria dos clubes do nosso estado, tenham calendário o ano inteiro, sempre achei absurdo que a maioria deles, em março já encerrem suas atividades.

Agora, seria interessante que a federação, algo que parece impossível, adotar medidas duras para aquelas equipes que queiram disputar suas competições, ter estádios dignos da acomodação para torcedores, imprensa e o campo de jogo ter um gramado perfeito.

Não podemos mais tolerar as condições atuais dos estádios pelo interior, é só dar a prioridade devida, mas com certeza de que nada os impedirá de apresentar qualquer laudo fajuto, os estádios continuarão com péssimas acomodações e os gramados terríveis!

Por último, novamente cenas lamentáveis das “gangs” rivais neste domingo, que tomaram conta do futebol alagoano e porque não dizer do Brasil como um todo com suas parceiras! Não tem Ministério Público, Justiça, Polícia, que possam combater de fato, prendendo os vândalos, aplicando a Lei de forma implacável, a certeza da impunidade é que gera tudo isso aí. Outra coisa, os clubes compactuam com estes grupos de ideologias fascistas ( mesmo que muitos nem saibam o que seja).

Futebol de base é mera ficção para CSA e CRB

13 de janeiro de 2023 9:49 por Nivaldo Mota

 

As participações de CSA e CRB na Copa São Paulo de Juniores, decepcionantes mais uma vez! O problema é que as divisões de base destes clubes, foram entregues a terceiros, os empresários são os que mandam e ponto final!

Dos três jogos na fase de grupos o CSA empatou duas partidas e perdeu uma. Já o CRB, conseguiu perder as três, vergonhosa participação!

Cruzeiro de Arapiraca e principalmente o Zumbi, mesmo mantendo a lógica mercadológica com as jovens promessas que despontam para o futebol, reluziram melhor na “Copinha”. Bom destacar que o time de União dos Palmares, continua na competição, enfrentará o Sport Recife pela Segunda Fase.

Mas não dá para aceitar, infelizmente nos dia de hoje a banda toca assim, CSA e CRB não tem um único jogador da base no time de cima, com isso a identificação do jogador com a torcida e do torcedor com o time vem ficando mais distante, estamos perdendo um dos maiores elos do futebol, esta ligação do jogador raiz com o clube é que fez CSA e CRB em grandes.

Futebol de base para CSA e CRB, virou mera ficção, é algo que não existe para os clubes. Os Conselhos destes clubes, que só se movimentam internamente para fofocaidas, não se movem para exigir dos seus respectivos clubes uma posição mais altiva nas categorias de base.

 

 

Pelé, eterno rei do futebol

30 de dezembro de 2022 3:26 por Nivaldo Mota

 

Foto: Reuters

Pelé morreu, mas Pelé não morre! A página de capa do jornal Estado de São Paulo, brindou os seus leitores com esta verdade insofismável!

De fato, morre a o homem, mas seus feitos e enfeites com a bola nos pés, ou melhor, de cabeça e até com as mãos quando foi preciso. Pelé foi tudo isso mesmo, duvido muito que apareça outro com tantas qualidades dentro das quatro linhas de um campo de futebol, mundialmente falando!

Não o vi jogar, apenas imagens de um tempo de glória do nosso futebol, com o Santos dominando a América do Sul e o mundo depois. As imagens de um menino, que chegava a seleção brasileira aos 16 anos e com 17 seria campeão mundial de seleções na Suécia e mais do que isso, decidindo partidas, com golaços, não é para menos que depois desta Copa em 1958, virou Rei do Futebol.

Pelé levou o Santos jogar em mais de 60 cidades pelo mundo afora, todos queriam ver o Rei do Futebol. Na África, parou por alguns dias uma guerra civil, guerrilheiros e o governo do então Zaire ( hoje República Democrática do Congo), resolveram e concordaram com o pedido do Pelé, para jogar naquele país, somente parando o conflito.

Jogou quatro Copas do Mundo, ganhou três, sendo o maior artilheiro da Seleção Brasileira até os dias atuais, jogou 115 vezes e marcou 95 gols. No Santos, mais de mil gols, artilheiros diversas vezes do sempre difícil campeonato paulista. O recorde foram 58 gols em um campeonato.

E outra, sem medo de errar, se Pelé jogasse nos dias atuais, marcaria mais de cinco mil gols. Com os gramados perfeitos na maioria dos estádios, bolas que são uma seda, comparadas com a da época em que ele apareceu e cresceu para o futebol, não tinha para ninguém.

Quando Pelé começou a brilhar não tinha cartão amarelo ou vermelho, jogava em gramados esburacados, as bolas de futebol, se chovesse, pesava que doía, então meus amigos, sem discussão, daqui a tantos séculos para a frente, eterno Rei Pelé do futebol!

Em jogo épico, Argentina é a grande campeã da Copa do Mundo.

19 de dezembro de 2022 1:05 por Nivaldo Mota

 

www.bandab.com.br

 

Argentina campeã, com méritos, em um jogo emocionante contra a França, o placar de 3 x 3, no tempo normal e prorrogação, atesta todas as opiniões que esta final foi a melhor final de Copa do Mundo.

Evidente que tivemos finais emocionantes, em quase todas elas, mas como não tínhamos imagens ao vivo na maioria delas, arrisco dizer que de 1970 para cá, sem dúvida nenhuma, foi a final digna de dizer que se jogou futebol com todos os requisitos para tal.

Se pegarmos Brasil x Itália em 1970, que eu não assisti ao vivo, mas assisti a partida diversas vezes, repetida, o Brasil estava melhor preparado fisicamente, com um timaço em campo, contra uma Itália que vinha cansada de uma semifinal contra Alemanha Ocidental, muito mais emocionante que a própria final.

Argentina x Holanda, em 1978, foi outro jogaço, uma final em que os argentinos quase perderam aquela partida no tempo normal, quando estava 1 x 1 e Rob Resenbrink, atacante holandês, aos 44 da 2º etapa, ele e o gol, entre de carrinho, toca na bola e ela explode na trave. Na prorrogação, os argentinos marcam duas vezes e decidem a seu favor, ganhando pela primeira vez um título mundial.

Mas esta final, marcou a presença de Messi, genial jogador argentino, com jogadas e passes precisos, empurraram a sua seleção a glória. Embora a França levasse antes e na própria partida, um pouco de favoritismo, tanto que foram buscar dois empates, um no tempo normal, outro na prorrogação, provando que também tinham tudo para ganhar a Copa, com um futebol para lá de bom, jogando o fino da bola.

Mbappé, que já tinha ganho a Copa em 2018, mostrou porque é o melhor jogador da atualidade, craque de bola, uma explosão física sensacional, fazer três gols numa final não é para qualquer um. Coletivamente a França é melhor que Argentina, mas do outro lado, tinha Messi, mas livre e relaxado, fez a diferença na Copa.

A Copa do Mundo de 2022, será sempre relembrada por esta final, épica, mostrou para nós brasileiros, que precisamos melhorar em todos os quesitos, principalmente em campo, para voltarmos a ganhar alguma coisa, se não tiver uma mudança de comportamento, de colocar os pés no chão, ficaremos por muito na fila.

Não se ganha Copa com firulas, bife de nove mil reais, com direito a pó de ouro, dancinhas e arrogâncias sistêmicas, ou muda, ou não ganharemos nada! Tem que ter foco, quem assistiu França x Inglaterra, nesta mesma Copa do Mundo, sabe o que estou dizendo aqui, uma partida de futebol por excelência!

Parabéns Argentina, por ser a grande campeã! Mas parabéns para os franceses, que jogaram uma Copa desfalcados de vários titulares, como Pogbá, Benzemá, Kanté, por exemplo, mas fizeram uma Copa digna de várias partidas de alto nível, sob o comando do craque Mbappé.

França X Argentina decidem Copa do Mundo mais cara e excludente da história.

18 de dezembro de 2022 7:52 por Nivaldo Mota

Messi e Mbappé, destaques de Argentina e França — Foto: Editoria de arte. Fonte: ge.globo.com

França e Argentina farão com justiça a final da Copa do Mundo dos bilhões de dólares, a mais cara de todos os tempos.

 

Vejo a França com um ligeiro favoritismo, mas isso não quer dizer nada, os argentinos cresceram durante a competição e Lionel Messi resolveu encarnar os melhores momentos de Barcelona, o restante são discussões intermináveis, vamos ver quem levanta o caneco.

 

Sobre a Copa do Mundo, como qualquer empresa capitalista, a FIFA, quer é ter lucros, o futebol já virou um grande negócio, faz é tempo! O futebol mundial, pelo menos nos centros mais tradicionais, virou um programa de classe média, o povão está cada vez mais alijados de assistir uma partida dentro de um estádio de futebol.

Aliás, não chamam mais de estádios de futebol, apropriado ao momento em que vivemos, cada vez mais violento e odiento, chamam agora de Arena, multiuso, caríssimas para manter, mas adequada aos tempos de exclusão.

Me acostumei a ir ao Rei Pelé, para as gerais, principalmente no início dos anos 1980, o espaço mais democrático, aonde todos e todas, conviviam pacificamente, justamente por ser a parte mais popular, do povão sofredor em sua grande maioria, mas ao mesmo tempo solidário e coletivo.

 

Hoje acabaram com tudo, estes torneios internacionais, como a Copa do Mundo, super caros, com uma seleção brasileira comandada por empresários, tão distante do povo, do torcedor que vende latinha, garrafas ou jornais, que arrumava aquele trocadinho para ir a uma geral, hoje em dia virou ficção, só em filmes antigos.

 

Ia me esquecendo, o melhor da Copa do Mundo, foi o Marrocos, com sua torcida apaixonada, desbancou vários favoritos.

 

O continente africano em festa, uma seleção chegando entre as quatro melhores da Copa. O mundo árabe também fazendo a festa, país de maioria islâmica, como foi bonito ver a bandeira Palestina sendo mostrada aos torcedores do mundo inteiro.

Inglaterra e França jogaram como nós (aqui no Brasil) no passado.

12 de dezembro de 2022 11:14 por Nivaldo Mota

©Getty Images

Inglaterra e França fizeram um jogaço, digno do antigo futebol brasileiro. O nosso futebol, que não faz bonito e nem vem jogando bem em Copas do Mundo ou qualquer outro torneio ou amistosos, de fato, quem assistiu o jogo entre ingleses e franceses foi de encher os olhos.

Lembram-se todos, o nosso futebol era da altura daquela partida de sábado, entre duas seleções que até meados dos anos 90, a gente nunca colocava como favoritaças a um mundial, podiam jogar bem, mas ser campeã, ficava sempre em segundo plano!

Hoje em dia, o campeonato francês é basicamente um time só, o Paris Saint Germain, mas tem grandes jogadores espalhados por times europeus, disputam as melhores competições na Itália, Inglaterra e Alemanha.

Já os ingleses tem o melhor, o mais rentável e o maior campeonato nacional de clubes do mundo, todos jogam pela Liga Inglesa, ou como o mundo conhece, Premier League!

Quem acompanha a Liga |Inglesa sabe o que estou dizendo por aqui, o futebol é intenso, poucas faltas, correria aliada com técnica. Qualquer jogo na Premier League tem emoção garantida e mais que isso, não vamos assistir jogos marrentos e cheios “malandragens”, pelo contrário, sempre veremos jogos com qualidade!

Foi que isso que vimos entre Inglaterra 1 x 2 França, uma partida de futebol com todas as letras. Jogaram aquilo que nós fazíamos por aqui, infelizmente hoje, apenas de saudosa memória!

Seleção Brasileira, da era Neymar, é mais uma vez eliminada em Copa do Mundo.

11 de dezembro de 2022 11:23 por Nivaldo Mota

Neymar se emocionou após a eliminação da Seleção Brasileira da Copa do Mundo no Catar Foto: Adrian DENNIS / AFP

“Meus bons amigos e poucos leitores, escrevendo e comentando sobre a eliminação da Seleção Brasileira, um dia após, sem aquele açodamento tão peculiar de qualquer um, principalmente no calor da emoção de uma peleja.

 

O Brasil jogou melhor, em um jogo truncado, teve as melhores chances, mas o paredão croata estava lá, Livakovic já defendeu quatro “chutes livres da marca do pênalti”, três contra o Japão e uma contra o Brasil. Nossa última cobrança, o Marquinhos carimbou a trave, terminando com o sonho do hexa.

 

Mas vamos lá, a nossa “Seleção Brasileira”, não consegue empolgar o torcedor brasileiro a muito tempo. Convocações “estrangeiras” demais da conta, jogadores ultra desconhecidos, sempre me chamou a atenção isso, parecia aquela seleções para olimpíadas em épocas amadoras, não empolgava ninguém!

 

A Seleção Brasileira e de qualquer seleção mundial que se preze, convoca sempre uma base de uma equipe, a melhor do seu país. No caso nosso, Botafogo e Santos foram a base por um tempo, depois Palmeiras e assim por diante.

 

Hoje, Flamengo e Palmeiras são os dois melhores times na atualidade, disparados, era para montar um time com os melhores destes dois times e pegar dois ou três “estrangeiros” e ponto final.

 

Neymar nunca foi esperança, nunca foi protagonista de nada. Tem habilidade, sim, de sobra, mas a empáfia, achar mais do que é, fez dele um cara odiado por muita gente, nunca foi um ídolo de verdade.

 

Resta agora, torcermos por uma mudança estrutural em nosso futebol e na CBF, desde quando foi campeã em 2002, o Brasil não consegue vencer uma seleção europeia. Fomos eliminados em quartas de finais em 2006, 2010, 2018 e agora em 2022. Em 2014 fomos eliminados numa semifinal, de forma vergonhosa por 7 x 1 para Alemanha. “

Marrocos fez história!

7 de dezembro de 2022 10:39 por Nivaldo Mota

 

Marrocos faz história e está classificado pela primeira vez para as quartas de final da Copa REUTERS/MATTHEW CHILDS

 

Acompanhando as campanhas das seleções nesta Copa do Mundo, cravei quem passaria das oitavas para as quartas de final. Brasil, Croácia, Inglaterra, França, Holanda, Argentina, Portugal e Espanha.

Tinha fechado com a Espanha, mas o Marrocos, com muita garra, alegria e foco na partida, principalmente na decisão por pênaltis, conseguiu a vaga!

Durante a partida, os marroquinos conseguiram fazer um paredão em sua intermediária, conseguindo assim, com boa dose de sorte e de seu bom goleiro, segurar o ímpeto da “Fúria”.

A seleção marroquina, com sua torcida apaixonada, não nutella, conseguiu um feito histórico, ir às Quartas de Final numa Copa do Mundo.

A primeira nação árabe a conseguir o feito, se junta a Camarões, Senegal e Gana, como nações africanas a irem as Quartas. É para se comemorar mesmo, em Casablanca, Rabat, Tânger, Marrakech e Fez.

“A cultura marroquina é uma mistura de árabes, berberes nativos, africanos subsaarianos e influências europeias. A religião predominante é o Islã e as línguas oficiais são o árabe e o tamazigue. O dialeto árabe marroquino, conhecido como Darija, e o francês também são falados extensamente”.

Fonte: Wikipédia

 

Brasil passa fácil pela Coreia do Sul, com dancinha e tudo mais.

6 de dezembro de 2022 10:08 por Nivaldo Mota

 

Seleção vence a Coreia do Sul por 5 a 1. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Seleção Brasileira não deu a menor chance para a Coreia do Sul, 4 x 1 foi pouco! O primeiro tempo foi avassalador, marcação em cima, sem chances para os esforçados coreanos.

Além da marcação alta, no campo do adversário, a qualidade técnica do jogador brasileiro, superando a dos coreanos de forma abissal, embora o futebol nos dias atuais esteja muito igual, mas a diferença técnica ontem foi absurda!

Quando terminou o primeiro tempo e o Brasil já tinha enfiado quatro gols, já presumia uma segunda etapa fria, com toquinhos de lado, com efeitos, relaxamento, tirada de pé, substituições, quer dizer, um jogo-treino.

E foi isso o que aconteceu, um jogo devagar, sem aquela intensidade da primeira etapa. Existe aquela polêmica de sempre, com o jogo definido, já ganho, continua indo pra cima do adversário ou vai poupando para a outra partida, entendendo que Copa do Mundo é um Torneio traiçoeiro?

Para quem gosta de bola na rede, tirar o pé é um sacrilégio, para os mais pragmáticos, num jogo como o de ontem, quando o adversário não representa mais um perigo iminente, a postura da Seleção Brasileira, dos jogadores e comissão técnica, foi perfeita!

Continua Vinícius Júnior sendo um dos destaques do Brasil na Copa, juntamente com Casimiro, Raphinha e Richarlison! Neymar ainda não luziu, joga muita bola, mas ainda não mostrou tudo que sabe, vamos ver se contra a Croácia ele desencanta.

Por último as dancinhas dos brasileiros, na hora do gol, têm mais que dançar mesmo, futebol é alegria, faz parte da nossa cultura. A dança é como um drible de Garrincha, como uma arrancada de Pelé, parecendo uma flecha para acertar o alvo adversário!

A dancinha dos brasileiros na Copa ou em qualquer lugar, é válida e tem que ser aceita sim, sem discriminações e preconceitos. Os jogadores da Seleção estão sendo solidários ao Vinícius Júnior, que sofreu ataques racistas na Espanha, depois que faz um gol pelo Real Madrid e resolveu fazer suas dancinhas!

Atitude correta do grupo e do próprio Tite, que fez a dancinha do “pombo”, tudo é legal, que seja proibido proibir!

Argentina avança e sua torcida dá show.

4 de dezembro de 2022 9:32 por Nivaldo Mota

 

Folha de São Paulo

Na vitória da Argentina sobre a Austrália, por 2 x 1, além de vermos Messi fazendo a diferença, vemos também uma torcida fanática nas arquibancadas dos estádios luxuosos do Qatar.

Sim, a torcida argentina, se é raiz, são os mesmos que lotam os estádios no campeonato nacional deles, com os mesmos cânticos, paixão e amor pelo seu selecionado.

Não estou aqui a desmerecer o torcedor brasileiro que viajou até o país asiático para assistir a Copa, mas em sua grande maioria que estão ali, não é somente pelo futebol, é muito mais glamour, muitos dublês de ricos para aparecer na telinha da Globo (muitos criticam esta emissora de TV, como sendo “lixo”, mas adoram pagar de papagaio de pirata nas reportagens diretas do evento).

A torcida brasileira é muito bem representada por torcedores permanentes em estádios de futebol, mas infelizmente são minorias. No entanto, como são de estádios, sabem muito bem encarar os “nutelas” de plantão, que queriam arrancar uma faixa da Gaviões da Fiel, levou tromba, bem feito para o Zé Mané!

Só um detalhe, como tem argentinos nesta Copa do Mundo caríssima, mas não diziam (ou dizem ainda?) por aí que os argentinos estão enfiados numa crise econômica sem tamanho?

 

Seleção (com os reservas) perde para Camarões.

3 de dezembro de 2022 9:35 por Nivaldo Mota

Jogadores da seleção lastimam gol sofrido para Camarões no fim da partida. Adrian DENNIS / AFP

Jogando com o time reserva e muitas substituições durante a partida, a Seleção Brasileira perdeu para Camarões, 0 X 1, placar final, pela última rodada do seu grupo na fase de grupos.

Até que não foi um jogo ruim, pelo contrário, tivemos uma boa movimentação em campo das duas seleções, mas a falta de entrosamento e convenhamos caros leitores, “jogo é jogo, treino é treino”, frase genial do não menos genial com a bola nos pés, o meia Didi!

Para esses jogadores que não vinham jogando uma partida oficial a um tempão, pelo menos a maioria deles, só treinando, o cara sente, ele não é máquina, são apenas seres humanos!

Devemos aprender com as lições de uma derrota, mas o que esta derrota para Camarões, representou para alterar alguma coisa da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, nada vezes nada!

Às vezes, o pragmatismo assusta, questionamentos se o time era titular ou não, isso não irá acabar nunca, perdeu na hora certa, o que não pode é perder a partir das oitavas de final, se não pega o boné e vem embora.

Copa do Mundo não é um campeonato, é um torneio muito curto, não se pode vacilar! A distância de uma partida para outra, menos de três dias para uma recuperação ideal, por isso achei correta a decisão de poupar os titulares para este jogo contra Camarões.

E só estão falando isso e aquilo porque a Seleção Brasileira perdeu, comum isso, em qualquer lugar do mundo, quem gosta de perder?

Vamos encarar a Coreia do Sul, não vamos encontrar moleza, aliás, não existe mais essa de se achar os melhores do mundo no futebol, todo mundo evoluiu, melhor assim, equilibra mais as competições!

 

Brasil ganha de forma consistente e consegue a classificação antecipada

29 de novembro de 2022 10:57 por Nivaldo Mota

 

Casemiro marcou o gol aos 38 minutos do segundo tempo contra a Suíça Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O Brasil ganhou muito bem da Suíça, 1 x 0 foi magro sim, mas a Seleção não tomou nenhum susto durante a partida, foi absoluto em campo e mereceu vencer a partida.

A falta de conhecimento de muitos torcedores, rebaixam qualquer seleção que joga contra o Brasil, só vale vitória de basquete, exagerando aqui, mas não é isso que acontece?

A Suíça, tinha jogado duas vezes com o Brasil em Copas do Mundo, uma na longínqua 1950, quando a Copa foi realizada em nosso país e empatou por 2 x 2. Na Copa de 2018, empatamos com eles por 1 x 1.

Nunca foi fácil vencê-los, mesmo em amistosos. No jogo de ontem, enfrentamos a seleção que eliminou a poderosa Itália, nas eliminatórias europeias. Mais do que isso, sua defesa é um ferrolho, só tomou dois gols, a melhor defesa dentre as seleções europeias. Esta Suíça terminou invicta e classificou-se de forma direta para esta Copa.

Então, não devemos achar que seria uma “babada”, pelo contrário, não tem jogo fácil, por isso que a vitória foi importante pela classificação antecipada e mais que isso, como disse acima, jogando de forma consistente.

Casemiro, o melhor do Brasil, neste jogo contra a Suíça, foi coroado com o gol muito bonito, mesmo aquela bola que quis o destino, batesse ou desviasse no jogador suíço.

Uma coisa, nunca teremos unanimidade quanto ao treinador de uma Seleção Brasileira, cada brasileiro, entendendo ou não de futebol, vai dar o seu “pitaco”, quanto aquele ou esse jogador, sempre foi assim e assim será eternamente!

Espanha e Alemanha ficam no empate.

28 de novembro de 2022 8:29 por Nivaldo Mota

Espanha e Alemanha protagonizaram uma partida intensa e com muitas chances de gol na Copa do Mundo Foto: divulgação / Fifa

Alemanha e Espanha fizeram um excelente jogo neste domingo, fechando em grande estilo a rodada. Não foi um jogo espetacular, longe disso, mas foi um jogo bom de se ver, empolgante em determinado momento, aonde a técnica e a força eram predominantes de lado a lado.

A Alemanha, sempre foi pragmática, o futebol alemão, com o seu estilo, sempre foi um dos melhores do mundo. Pegue todas as Copas do Mundo e vamos ver o futebol alemão sempre chegando, mesmo que não tenham um time formidável como aquele de 2014, que nos massacrou por 7 x 1, não custa nada observa-los com atenção!

A Espanha, de Luís Henrique, também é uma das favoritas a ganhar a Copa, time técnico, fez um jogo muito bom, em determinado momento do jogo, parecia que resolveria o problema e mandaria os alemães para a casa mais cedo!

 

Argentina vence e respira na Copa!

28 de novembro de 2022 7:20 por Nivaldo Mota

Camisa 10 da Argentina, Lionel Messi marcou o seu oitavo gol em Copas do Mundo PEDRO NUNES/REUTERS

 

Assisti atentamente o jogo entre Argentina X México, neste sábado, jogo imprevisível, diante da situação da seleção argentina que estreou muito mal, na primeira rodada.

E o que esperar da Seleção Argentina, uma pergunta, com forma de ironia, por muitos brasileiros diante desde a derrota dos argentinos para a Arábia Saudita, “que o Messi amarelava em Copa do Mundo e a Seleção deles teria enormes dificuldades para vencer o México na 2º rodada.

Esta rivalidade entre brasileiros e argentinos é antiga, mas foi e muito estimulada por Galvão Bueno, nas décadas de 1990 e 2000, para vender a Copa América, a maior competição de futebol da América do Sul. Vendeu tão bem o produto da “ultra rivalidade”, que a maioria dos brasileiros, mesmo aqueles que não entendem nada de futebol, sorri com a derrota dos “hermanos”!

Mas então, o jogo deste sábado, os argentinos tinham que ganhar de qualquer jeito. Depois de um primeiro tempo horrível, os argentinos subiram de produção na segunda etapa, mesmo sem jogar bem, empurraram os mexicanos para trás do meio campo o tempo todo.

Messi, que não vinha jogando bem, fez o primeiro gol, a bola sobrou ao seu feitio, colocou bem no canto e o goleiro Uchoa, que nada pode fazer. No exato momento que Messi recebeu o passe, foi um dos poucos instantes até ali que ele conseguiu o espaço necessário, isso é fatal para qualquer adversário!

O segundo gol argentino foi o que chamamos de golaço, Fernandez é nome dele, revelado pelo Real Recova e levado com seis anos de idade para o River Plate, atualmente joga no Benfica de Portugal.

O futebol argentino sempre foi muito clássico, quando eles jogam bola, sempre equiparam com o nosso futebol, tanto é assim que o Brasil era um freguês de carteirinha, até uma nave espacial aparecer por aqui e deixar o Pelé, esta realidade começou a mudar.

Mesmo assim, nas conquistas da Copa América, Uruguai e Argentina, estão a nossa frente, com 15 e 14 títulos respectivamente, ganhamos nove vezes.

Fiquemos de olho na Argentina, em 1990 vinha mal das pernas, até Maradona aparecer com um toque genial, deixa Caniggia na cara do gol, acabando com o sonho do Tetra do Brasil naquela Copa.

 

Brasil estreia na copa com vitória, pintou o favorito?

24 de novembro de 2022 8:22 por Nivaldo Mota

 

Richarlison comemorando gol pela seleção brasileira – Lucas Figueiredo/CBF

O Brasil estreou na Copa do Qatar, vencendo bem a Sérvia por 2 x 0, embora tenha feito um primeiro tempo modorrento, com muitos toques de lado, sem muitas definições claras de gols. Claro, algumas chances tivemos, a mais clara com Raphinha, mas longe de ser aquela chance.

Na segunda etapa o Brasil foi com tudo, chances perdidas, algumas claras, como a do Raphinha (novamente ele), mostrava que o Brasil voltou mais decidido do intervalo.

Como qualquer seleção europeia, os Sérvios jogam de forma dura, marcação em cima, sem dar espaços, foi preciso o Vinícius Junior aparecer e fazer a diferença nas assistências e o Brasil com Richarllison definir a partida.

Neymar foi uma decepção, pelo que ganha e pela pose, não conseguiu luzir na estreia, ficou muito marcado, mas todo mundo estava bem marcado, mas o time de conjunto conseguia se soltar, menos o Neymar.

Evidente que temos uma Seleção muito distante dos torcedores brasileiros, por conta da maioria deles jogarem fora do Brasil. O clima político no país, na luta entre democratas versus fascistas, eleição polarizada, Copa do Mundo em novembro, tudo isso parecia ser algo frio, mas bastou esta vitória para que a pátria de chuteiras aparecesse com a força merecida.

O Brasil, na minha opinião, é uma das seleções favoritas para ganhar a Copa, mas não podemos esquecer os franceses!

 

Placar eletrônico: uma nulidade e o dinheiro público descendo pelo ralo!

30 de agosto de 2022 10:01 por Nivaldo Mota

Reprodução

Posso estar sendo radical demais, às vezes, fico a pensar, como o Estado de Alagoas gasta um dinheiro, quer dizer, o nosso dinheiro, com um equipamento inútil como esse, chega a ser ridículo!

Nos tempos em que vivemos, um estádio que se diz moderno, o Rei Pelé se transforma a passos largos para ficar obsoleto, cada vez menor, cabem hoje na “maior” praça esportiva de Alagoas, algo em torno de 17 mil pessoas.

Este placar eletrônico não informa nada,  muito mal o placar do jogo. Renda, público, árbitro, quem levou amarelo, quem foi expulso, escalações, nada disso informa. uma nulidade e administração mequetrefe não está nem aí.

No 1º Turno, na média de público, o Cruzeiro lidera.

2 de agosto de 2022 9:46 por Nivaldo Mota

 

Chegamos ao final do 1º Turno da Série B, foram 19 rodadas, vamos ver os números com relação as médias de públicos de cada time. A fonte foi o borderô oficial da CBF.

Algumas surpresas nas médias de público da Série B, o Criciúma é uma delas, a torcida do Tigre está indo em peso ao Heriberto Hülse.

O Guarani de Campinas só está na sétima posição, quase o dobro de média em cima da rival Ponte Preta, por que foi jogar em Manaus contra o Vasco, quer dizer, como era mandante, sua média subiu em virtude da torcida vascaína.

Em Alagoas, diferença mínima entre CSA e CRB na média de público, vale dizer um empate técnico aí ( estão em 8º e 9º lugar, respectivamente), mas o CSA que vinha até a última rodada do 1º turno, atrás, tirou a diferença no jogo do Cruzeiro, com mais de 12 mil pagantes ( vou questionar de novo, o que fizeram com o Rei Pelé, foi criminoso, virou um ginásio, ridículo).

 

1º CRUZEIRO – 9 JOGOS/ 334.376/ MÉDIA: 37.152
2º VASCO – 10 JOGOS/ 268.189/ MÉDIA: 26.818
3º BAHIA – 10 JOGOS/ 232.207/ MÉDIA: 23.220
4º GRÊMIO – 9 JOGOS/ 165.438/MÉDIA: 18.382
5º CRICIÚMA – 10 JOGOS/ 112.506/MÉDIA: 11.250
6º SPORT – 9 JOGOS/ 100.228/MÉDIA: 11.197
7º GUARANI – 10 JOGOS/ 64.907/MÉDIA : 6.490
8º CSA – 9 JOGOS/ 49.848/ MÉDIA: 5.538
9º CRB – 10 JOGOS/ 52.582/ MÉDIA: 5.258
10º NÁUTICO – 10 JOGOS/ 50.228/ MÉDIA: 5.022
11º SAMPAIO – 9 JOGOS/ 43.636/ MÉDIA : 4.848
12º VILA NOVA – 10 JOGOS/ 34.023/MÉDIA: 3.402
13º OPERÁRIO – 9 JOGOS/ 30.362/ MÉDIA : 3.373
14º PONTE PRETA-9 JOGOS/ 29.738/ MÉDIA : 3.304
15º CHAPECOENSE- 9 JOGOS/ 27.962/ MÉDIA: 3.106
16º ITUANO – 9 JOGOS/ 22.102 / MÉDIA: 2.455
17º BRUSQUE – 9 JOGOS/ 21.097/ MÉDIA: 2.344
18º TOMBENSE – 10 JOGOS/ 17.996/ MÉDIA: 1.799
19º LONDRINA – 10 JOGOS/ 17.887/ MÉDIA: 1.788
20º NOVORIZONTINO- 10 JOGOS/ 15.536/MÉDIA: 1.535

BORDERÔS E O ESCÁRNIO DOS DIRIGENTES DE FUTEBOL!

6 de julho de 2022 por Nivaldo Mota
A esculhambação é total, já não escondem os esquemas. Federação, clubes, sonegam renda e público nos estádios alagoanos e ninguém fiscaliza.

Ministério Público, além dos polpudos salários, tem pouquíssima vontade nestes quesitos quando o assunto é o futebol e seus desmandos.

Quantas irregularidades a olhos vistos já foram protagonizados por dirigentes dos clubes e da federação e nada de investigação profunda. No jogo Penedense 0 X 2 Coruripe, no dia 26 de junho do corrente ano, apesar das imagens negarem, o borderô do jogo é um escárnio, o estádio lotado e pasmem, apenas 418 torcedores pagantes.

Obviamente, que isso não traduz a realidade, quantas vezes vimos o Rei Pelé lotado, por exemplo, e o público anunciado era sempre menor daquele visto aos olhos dos que estavam presentes. A vaia era um repúdio, mas muita gente, nas arquibancadas e por não dizer, em setores da imprensa, naturalizavam o fato, os argumentos eram os mais variáveis, mas um em particular, que os clubes já tinham muitas despesas, aquele “por fora”, servia para pagar a folha ou outra coisa qualquer dentro do clube, será mesmo?

Não acredito nesta santidade dos dirigentes, ali com certeza não nenhuma “Ordem Franciscana”, o futebol não é uma ilha que está isolado da sociedade e não sofra as influências da corrupção generalizada na sociedade, organizada por especialistas formados para dar sustentação a esta elite política corrupta, que massacra o povo as piores condições de vida!

Futebol hoje em dia é para poucos

3 de julho de 2022 7:58 por Nivaldo Mota

Se continuar chovendo assim ( desde o dia de ontem chove forte em Maceió), não sei como ficará a drenagem do Rei Pelé para o jogo de hoje do CRB x Guarani, em mais um horário escroto que a CBF insiste em marcar para os times de Alagoas na Série B.

Hoje o jogo será às 20:30. Nos últimos jogos de CSA e CRB, foram marcados para os dia de São João e São Pedro, às 21:30, com shows marcados em Jaraguá e Cruz das Almas.

Quando digo que todo este consórcio, TV, CBF, Federações estaduais e clubes, não se interessam mais pelo torcedor raiz, a prova está aí, ninguém faz nada, ninguém reclama, impressiona isso!

Esta história de “sócio-torcedor”, é a mais nobre elitização do futebol e a retirada daqueles torcedores que catam garrafas, papelão, do marisqueiro ou marisqueira, dos pobres dos mais pobres, que iam para as antigas gerais e lotavam o estádio a partir dali.

Esta coisa de sócio de entrada em estádio, como se fossem os grandes mantenedores dos clubes é uma falácia, eles ( os clubes e seus dirigentes espertalhões), estão cada vez mais ricos, o torcedor meu caro leitor, virou um mero detalhe!